0

Andreu Veà nega origem militar: "internet é das pessoas"

7 fev 2012
16h43
atualizado em 29/1/2013 às 16h12
  • separator

O presidente do braço espanhol da Internet Society e um dos engenheiros mais importantes atualmente no que se refere a web, Andreu Veà palestrou para os campuseiros da Arena, na Campus Party Brasil 2012, com uma intenção: desmistificar noções que ele considera erradas, mas que sobrevivem no imaginário dos usuários. "A internet, por exemplo, não tem origem militar. Ela é das pessoas, feita para o compartilhamento de informação e de interesses comandos", afirmou.

"Entrem em redes sociais, compartilhem as experiências com pessoas do mundo todo", disse o presidente do braço espanhol da Internet Society aos campuseiros
"Entrem em redes sociais, compartilhem as experiências com pessoas do mundo todo", disse o presidente do braço espanhol da Internet Society aos campuseiros
Foto: Mauro Horita / Terra

Infográfico: Campus Party está no Anhembi; oriente-se pelo mapa

Visivelmente empolgado, Veà, que vestia terno e gravata no calor paulistano do pavilhão do Anhembi Parque, é um contador de histórias. O que ele fala pode ser encontrado em sites ou em "materiais jornalísticos por aí", como ele mesmo falou. A diferença de assistí-lo, no entanto, é que o estudioso falou "com as fontes primárias, que garantem que a verdade será dita a partir de quem criou o fato". São pessoas como Vint Cerf e Tim Berners-Lee que o ajudam a quebrar paradigmas.

Embora a premissa da criação da internet tenha surgido em um ambiente militar, a construção de uma rede de comunicações aconteceu em universidades e pela ação conjunta de pelo menos quatro nomes: Lickleider, Kleinrock, Kahn e Roberts, considerados os cérebros por trás de projetos como o da ARPAnet, do PRnet (rádio) e SATnet (satélite). É uma ferramenta das pessoas feita para outras pessoas.

Aliás, para Veà, não foi a rede de telecomunicações do Departamento de Defesa dos Estados Unidos (ARPAnet), criada em 1969, a primeira experiência de internet. O funcionamento integrado e simultâneo destes três tipos de acesso à internet, feito em 1975, é, na verdade, o fato que deveria ser considerado como o precursor da tecnologia. "É somente nessa época que a internet, como um meio de compartilhamento e funcionamento integrado, acontece pela primeira vez", disse.

Outro nome desconhecido, segundo Veà, mas que tem uma imensa contribuição à informática é Doug Engelbart, o criador do mouse, em 1968. "Lembrem que a IBM lançou o primeiro PC somente em 1981. E se você, hoje, usa um monitor, agradeça a esse homem", falou.

Tudo trabalhou em conjunto para que, nos anos 90, o engenheiro britânico, sagrado Sir pela Rainha da Inglaterra, Tim Berners-Lee, pudesse finalmente, após anos de rejeições governamentais, criar o "www", possibilitando o uso da web globalmente e indicando, a partir daí, o futuro da rede de comunicações mais importante do planeta.

Yahoo!, Google, (Larry) Page Rank e o futuro da internet
Veà também relembrou os precursores da web do Yahoo!, de 1995, e do Google, que, em 1997, ainda se chamava google.stanford.eu. Ambos criados por estudantes da universidade americana de Stanford, eles estabeleceram os parâmetros sobre como a web é utilizada hoje, especialmente o Google. "Sabiam que Page Rank se refere a Larry Page e não à "rank de página"?, explicou, já que "Page", em inglês, significa "página" e também é o sobrenome do criador do índice utilizado pelo Google.

O estudioso finalizou a palestra fazendo um apelo ao público para que aproveitem as ferramentas existentes hoje em dia de compartilhamento na web. "É para isso que olhamos daqui pra frente. Entrem em redes sociais, compartilhem as experiências com pessoas do mundo todo", encerrou.

Campus Party 2012
A Campus Party, o maior evento geek do planeta, realizado em mais de sete países, acontece entre os dias 6 e 12 de fevereiro de 2012. A sede é o Pavilhão de Exposições do Anhembi Parque, na zona norte de São Paulo (SP). Pelo quinto ano consecutivo no Brasil, a edição de 2012 já começou batendo recordes: todas as entradas foram vendidas em 22 dias em setembro do ano passado.

Com 7 mil participantes, sendo 5 mil acampados no local, a Campus Party oferece neste ano mais de 500 horas de conteúdo. Os principais nomes desta edição são Michio Kaku, conhecido como o "físico do impossível", Sugata Mitra, pesquisador e professor de Tecnologia Educacional da Newcastle University, Julien Fourgeaud, gerente de produtos e negócios da Rovio, John Klensin, pesquisador do MIT, e Vince Gerardis, co-fundador da Created By, entre outros.

A programação do evento tem transmissão ao vivo pelo http://live.campus-party.org e aqueles que quiserem interagir com a transmissão pelas redes sociais podem enviar perguntas para os palestrantes. As hashtags exclusivas para cada uma das áreas de conteúdo são: Ciência - #cpbrCI; Cultura Digital - #cpbrCD; Entretenimento Digital - #cpbrED; Inovação - #cpbrIN e Palco Principal - #cpbrMainStage. A hashtag oficial do evento é #cpbr5.

O Terra cobre o evento direto do Anhembi Parque, e, além do canal especial Campus Party 2012, os internautas podem acompanhar as novidades pelo blog Direto da Campus.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Fonte: Terra
publicidade