0

Vírus brincalhão invade a Campus Party Brasil

18 jan 2011
17h16
atualizado às 17h51
  • separator
Rafael Maia
Direto de São Paulo

Todos os campuseiros da Campus Party Brasil 2011 sabem que a conexão no Centro de Exposições Imigrantes é segura, ainda mais com o uso experimental do novo IPv6, protocolo que tem a funcionalidade "segurança" embutida em seu sistema. Mesmo assim, um vírus verde brincalhão invadiu os pavilhões do maior encontro geek do mundo.

O vírus não pode falar. Ele se comunica por gestos e uma linguagem que, digamos, não é exatamente humana. Em vez de danificar e fazer mal, o vírus verde arranca sorrisos por onde passa e brinca com os campuseiros.

Quando perguntam qual é o seu nome, a campuseira Veluma, 24 anos, prontamente responde no lugar dele: "vírus não tem nome", e cai na gargalhada. Mas idade ele tem, e pede a ajuda da campuseira para "dizer com os dedos". Ainda assim, a mensagem ficou difícil de ser decifrada - bem à maneira dos vírus de computador.

Campus Party Brasil 2011
Nascida na Europa, em 1997, a Campus Party é um dos maiores eventos de tecnologia, entretenimento e cultura digital do mundo que, em 2011, chega a sua quarta edição brasileira. Além do Brasil, são tradicionais os encontros realizados na Espanha, na Colômbia e no México. A Campus Party Brasil acontece de 17 a 23 de janeiro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo (SP).

Para este ano, são esperados mais de 6,8 mil participantes - ou campuseiros - sendo que dentre esses, mais de 4,5 mil ficam acampados no local. Além de atividades como oficinas e exposições, a Campus Party Brasil 2011 terá inúmeras palestras. Entre os confirmados, estão o ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore, Tim Berners-Lee, pai da "WWW", e Jon Maddog Hall, presidente da Linux International, e muitos outros.

Fonte: Redação Terra
publicidade