Cebit 2011
 
 

Tecnologia » CeBIT » CeBIT

 Tecnologia austríaca permite digitar palavras com a mente
03 de março de 2011 16h01 atualizado às 16h12

Não é um processo rápido, mas pode ser importante para pessoas com deficiência. Foto: Reprodução

Não é um processo rápido, mas pode ser importante para pessoas com deficiência
Foto: Reprodução

A empresa austríaca Guger Technologies apresentou na CeBit, que acontece em Hannover, na Alemanha, uma nova tecnologia que pode facilitar a vida de pessoas com deficiências físicas. O Intendix permite que os usuários digitem palavras apenas com a mente.

O sistema consiste, basicamente, em um eletroencefalograma, ou seja, ele analisa o comportamento das ondas cerebrais do usuário. A Guger afirma que o Intendix é o primeiro dispositivo a oferecer uma interface cérebro-máquina, conta o site CNET. Ele é formado por uma espécie de toca, que funciona como um grande eletrodo, um computador rodando um programa para Windows e um amplificador de ondas cerebrais.

O programa possui um teclado apresentado em forte contraste (preto e branco) que pisca constantemente. Para digitar um caractere, o usuário precisa concentrar seu olhar nele para que o Intendix o identifique por meio de variações nas ondas cerebrais.

Um vídeo (goo.gl/5VrWV) mostra um teste do sistema. O processo é um pouco demorado, levando cerca de 40 segundos para que o Intendix identifique a letra que o usuário esta pensando. O usuário demorou cerca de 5 minutos para digitar 3 letras. Nesse ritmo, demoraria cerca de 35 horas para que ele digitasse um texto de 250 palavras, explica a CNET.

Entretanto, a própria Guger afirma que um usuário mais treinado é capaz de digitar de 5 a 10 caracteres por minuto. Com esta taxa mais otimista, o processo demoraria apenas 4 horas. Mas o que são realmente 35 ou 4 horas para quem pode voltar a escrever sozinho?

Geek
Geek