Celular

publicidade
22 de abril de 2011 • 14h08 • atualizado às 14h25

Android também coleta localização de usuários, diz jornal

HTC com Android compila informações sobre a localização do usuário em períodos de poucos segundos, e as transmite para o Google
Foto: Divulgação
 

Os telefones celulares que possuem o sistema operacional Android, do Google, também estão equipados, como o iPhone da Apple, com um polêmico sistema de localização de seus usuários, segundo uma reportagem do Wall Street Journal.

A matéria destaca uma pesquisa do analista de segurança Samy Kamkar, que usou como objeto de seu estudo um aparelho da marca HTC com sistema Android. Essa análise foi realizada por causa de uma polêmica levantada nesta semana por um artigo publicado no jornal britânico The Guardian, segundo o qual o iPhone e o iPad, da Apple, contam com um sistema de rastreamento que armazena a localização dos aparelhos. Um dos autores do estudo relatou que seu iPhone havia registrado quase 220 mil pontos de localização de seus movimentos.

Nesta sexta-feira, o Wall Street Journal informou que os celulares com o sistema operacional Android também transmitem as localizações de seus usuários, o que gera uma base de dados de grande utilidade para a oferta de serviços disponíveis na região onde se encontra o usuário. Segundo números da empresa de consultoria Gartner citados pelo jornal, este segmento de negócio poderia crescer até US$ 8,3 bilhões em 2014.

No caso do Google, segundo a análise do jornal americano, o telefone HTC com Android compila informações sobre a localização do usuário em períodos de poucos segundos, e as transmite à companhia várias vezes a cada hora. Entre os dados enviados também estão o nome, a localização e a força do sinal das redes wi-fi nas proximidades.

Essas revelações geraram polêmica sobre a privacidade dos dados dos usuário. Na quinta-feira, o congressista americano Edward J. Markey enviou uma carta ao executivo-chefe da Apple, Steve Jobs, na qual questionava as políticas de proteção de dados da empresa. "Estou preocupado com as consequências desta característica em relação à privacidade dos indivíduos", disse Markey, que exigiu que a Apple respondesse a suas perguntas até 12 de maio.

O congressista quer que a empresa de Cupertino declare se realmente rastreia a posição dos aparelhos e guarda informações, se notificou os usuários sobre este procedimento e se esses dados atendem a interesses comerciais.

EFE