Celular

publicidade
05 de setembro de 2012 • 08h15 • atualizado às 08h24

Chineses que clonaram iPhone 5 ameaçam processar Apple

Modelo de iPhone 5 da Goophone, em Hong Kong, já está sendo vendido
Foto: Reprodução

Os fabricantes chineses de um clone do iPhone 5 ameaçaram processar a Apple caso o aparelho da empresa americana, que deve ser anunciado no dia 12 de setembro, se pareça com o modelo já lançado pela Goophone na China, informa o site Gizmodo na China. De acordo com o portal, o design do aparelho já teria sido patenteado no país.

O argumento para a ameaça, segundo o site, é simlpes: lançamos primeiro, dizem os chineses, portanto, tudo o que vier depois deve ser uma cópia.

Nos últimos meses, imagens de supostas partes do iPhone 5 têm sido publicadas na internet. De acordo com o Gizmodo, o clone do iPhone 5 teria se inspirado nas fotos.

Chamado de I5, o modelo lançado na semana passada pela empresa Goophone, de Hong Kong, tem uma tela de 3,5 polegadas e vem com o sistema operacional Android. De acordo com o site TechCruinch, a Goophone já produziu modelos bastante fieis aos originais, como um aparelho similar ao iPhone 4S.

Um evento que se realizará em San Francisco, California (Estados Unidos), no próximo dia 12, deve apresentar o iPhone 5 oficialmente. Espera-se que as vendas do aparelho comecem em 21 de setembro nos Estados Unidos.

Segundo rumores, o aparelho poderia ter um slot para cartão SIM menor do que o do iPhone 4 e do iPhone 4S. Outra possibilidade é a redução nos pinos da bateria, de cinco para quatro, o que pode representar maior capacidade de carga. Rumores também dão conta de que o smartphone da Apple contará com o chip A5.

Dados da consultoria IDC indicam que a fatia da Apple no mercado chinês de smartphones caiu quase à metade no segundo trimestre, para 10%. As razões apontadas pela empresa de pesquisa são duas: a espera pelo novo modelo do iPhone e troca por um outro fabricante.

A China, segundo maior mercado para a Apple, deve superar os Estados Unidos como maior mercado mundial de smartphones em 2012, prevê a IDC, com a demanda estimulada pelos generosos subsídios que as três principais operadoras de telefonia móvel oferecem à compra de celulares. O total de smartphones vendidos no segundo trimestre foi de 44 milhões, o que responde por 51% dos embarques totais de 87 milhões de celulares no mercado chinês.

Terra