1 evento ao vivo

Facebook planeja smartphone próprio com ex-funcionários da Apple

28 mai 2012
10h35
atualizado às 11h09
  • separator

O Facebook contratou meia dúzia de ex-funcionários da Apple, engenheiros de hardware e software que trabalharam no iPhone e iPad, para desenvolver um smartphone com a marca da rede social, o Facebook Phone, divulgou o site Business Insider de acordo com informações do jornal The New York Times.

De forma discreta, o Facebook já vem agregando diversos itens importantes para smartphones, como o recente lançamento de um aplicativo de câmera
De forma discreta, o Facebook já vem agregando diversos itens importantes para smartphones, como o recente lançamento de um aplicativo de câmera
Foto: AFP

De acordo com o site The Next Web, O Facebook já havia tentado criar um telefone antes, em 2010. Mas o projeto foi abortado diversas vezes e só recentemente a empresa decidiu que precisava trazer mais usuários através de um disposotivo móvel próprio.

"Mark está preocupado, acha que se não desenvolver um smartphone em um futuro próximo o Facebook irá simplesmente tornar-se um aplicativo para outras plataformas móveis", disse um empregado do Facebook sobre a posição do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, segundo o Business Insider. Percebendo que não iriam conseguir desenvolver um aparelho usando somente os talentos da casa, Zuckerberg e sua equipe estão recrutando a dedo profissionais para trabalhar no telefone ao invés de anunciar vagas online.

Segundo o TNW, um engenheiro que trabalhou na Apple, especificamente no iPhone, disse que encontrou-se com Zuckerberg que fez perguntas sobre o funcionamento interno de smartphones - para a fonte, o interesse do CEO da rede social não parecia mera curiosidade, e as questões envolviam até os tipos de chips utilizados.

O Facebook tem agregado, de forma discreta, todos os bits importantes para um smartphone: acaba de lançar seu prórpio aplicativo de câmera, que manda as imagens direto para a rede social, o seu próprio serviço de mensagens e recentemente foi dito que o Facebook estaria cortejando o Opera, desenvolvedor de navegadores mobile. De acordo com o Business Insider, o Facebook tambpem planeja lançar sua própria loja de aplicativos.

Para o site TNW, fica claro que o Facebook agora que controlar mais sua plataforma, garantindo a canal com seus usuários, tanto em questões de conteúdo quanto publicidade, permaneça livre.

Tanto o Facebook quanto o Google (que adquiriu a Motorola Mobility) ganham dinheiro com publicidade. Esse modelo de que depende essencialmente de expor anunciantes, fica muito vulnerável quando sujeito às normas de plataformas mobile, que podem encrencar com a questão publicitária - discussão que já acontece entre Apple e Google.

O Google fatura muito mais com publicidade no iPhone do que em dispositivos que operam com seu prórpio sistema, o Android - o que causa preocupação na empresa, pois a Apple já planeja serviços para substituir aqueles fornecidos pelo Google.

No caso do Facebook, o risco pode ser ainda maior. Ao contrário do Google, a rede social não tem nenhum produto como o Android para, no mínimo, contar com alguns olhos sobre sua publicidade.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Fonte: Terra
publicidade