1 evento ao vivo

Gradiente diz que lançou o 1º iPhone do mundo e explica as diferenças

27 dez 2012
13h33
atualizado às 14h45
  • separator
  • 0
  • comentários

A Gradiente, que ganhou destaque mundial na semana passada por lançar um iPhone próprio com a marca Android, publicou um vídeo na véspera do Natal explicando o caso, que envolve uma disputa pela marca do celular da Apple.

Smartphone topo de linha da marca aceita dois chips tela de 3,7 polegadas
Smartphone topo de linha da marca aceita dois chips tela de 3,7 polegadas
Foto: Divulgação

Infográfico: Conheça as diferenças entre as gerações do iPhone
Infográfico: Batalha de smartphones: compare modelos e escolha o melhor

Segundo o vídeo da empresa, a ideia de lançar um telefone com internet surgiu em 2000, com o nome original de Internet Phone. Como o nome era muito grande, a empresa resumiu o nome como IPHONE. No mesmo ano, o registro da marca foi pedido junto ao INPI.

O registro, no entanto, só foi concedido em 2008, quando a Gradiente não tinha condições de lançar o modelo no mercado. Nesse meio tempo, em 2007, foi lançado no Brasil o iPhone da Apple, "apesar de a Gradiente ter o registro da marca no País.

O vídeo, que conta com 106 mil visualizações no YouTube, também deixa claro a diferença entre os dois aparelhos. Segundo a Gradiente, o iPhone da Apple é mais rápido e tem resolução de tela maior, rodando iOS.

"Já o Gradiente IPHONE é um celular muito bom. Roda o consagrado sistema Android, tem recursos mais simples, mas um diferencial que os brasileiros adoram. Aceita dois chips", diz a locução do vídeo.

O objetivo da produção é esclarecer o público, segundo a empresa.

Nos comentários do vídeo, a empresa foi elogiada por sua honestidade ao descrever e comparar os produtos. "Qualquer empresa faria uma propraganda demolindo sua concorrente, mas a Gradiente fez o contrário: destacou todos os pontos positivos do aparelho da maçã e honestamente falou de seu produto, não criando uma propaganda enganosa (...). Gradiente já tinha meu respeito, mas agora ganhou mais ainda!", escreveu o usuário do YouTube identificado como Vinicius Oliveira.

Já nas redes sociais, internautas chamaram o vídeo de fofinho, de tiro no pé e outros termos menos elogiosos. Houve até quem publicasse a foto de uma matéria do jornal O Estado de S. Paulo de abril de 2000, quando o Gradiente iphone foi anunciado, custando, na época, R$ 990.

 

 

Anunciado no dia 18 de dezembro, o Gradiente IPHONE vem com câmera de 5 megapixels e Android 2.3, tem preço sugerido de R$ 599. O aparelho aceita dois chips, tem conexão Wi-Fi, 3G e Bluetooth, e cartão de memória de 2 Gb. A tela de 3,7 polegadas tem resolução de 320 x 480 e o processador é de 700 MHz.

De acordo com comunicado da IGB Eletrônica, controladora da Gradiente, a companhia é "detentora exclusiva dos direitos de registro sob da marca IPHONE no País" desde 2008, quando foi garantido o pedido feito em 2000 ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial. O direito vai até 2018, segundo a nota.

O primeiro iPhone da Apple foi lançado nos Estados Unidos em 2007. Na última sexta-feira, dia 14, a quinta geração do aparelho chegou às lojas brasileiras e de outros locais do mundo.

O lançamento repercutiu na mídia internacional. O site especializado em tecnologia Engadget brincou que "os advogados cancelam a pausa de Natal" após o lançamento do celular da Gradiente. "Não achamos que muitas pessoas serão enganadas pelo novo, novo iPhonem mas uma coisa que sabemos com certeza é que a Apple não está assustada com uma batalha sobre marca", diz o texto. O site destacou que uma empresa brasileira reivindica a marca iPhone no Brasil, o que chamou de "Trololol". Já o site Übergizmo lembrou que a Apple pode ter dificuldades de recuperar a marca no Brasil, já que o registro da Gradiente foi aberto em abril.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade