Celular

publicidade
18 de dezembro de 2012 • 10h17 • atualizado às 13h53

Gradiente lança seu próprio Iphone Android no Brasil

Smartphone topo de linha da marca aceita dois chips e tem processador de 700 GHz
Foto: Divulgação

A Gradiente anunciou nesta terça-feira que chega ao mercado a família de smartphones topo de linha Iphone. Sim, com o mesmo nome do aparelho da Apple - embora sem o "i" minúsculo. Segundo a colunista Sonia Racy do Estado de S. Paulo, o primeiro modelo da marca a chegar às lojas é o Neo One. Contatada pelo Terra, a Apple não comentou o assunto.

Infográfico: Conheça as diferenças entre as gerações do iPhone

No site online da fabricante, o aparelho da linha G Gradiente Iphone, com câmera de 5 megapixels e Android 2.3, tem preço sugerido de R$ 599. O aparelho aceita dois chips, tem conexão Wi-Fi, 3G e Bluetooth, e cartão de memória de 2 Gb. A tela de 3,7 polegadas tem resolução de 320 x 480 e o processador é de 700 MHz.

De acordo com comunicado da IGB Eletrônica, controladora da Gradiente, a companhia é "detentora exclusiva dos direitos de registro sob da marca IPHONE no País" desde 2008, quando foi garantido o pedido feito em 2000 ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial. O direito vai até 2018, segundo a nota.

O primeiro iPhone da Apple foi lançado nos Estados Unidos em 2007. Na última sexta-feira, dia 14, a quinta geração do aparelho chegou às lojas brasileiras e de outros locais do mundo.

"A Gradiente não utilizou a marca IPHONE até o momento porque sua prioridade foi promover a reestruturação de sua operação e permitir a retomada de seus negócios. Esse retorno aconteceu no início de 2012, com o anúncio da Companhia Brasileira de Tecnologia Digital (CBTD), responsável pelo arrendamento e gestão das marcas da Gradiente", informa o texto, justificando que agora a empresa entrou no segmento de "smartphones de última geração".

O comunicado segue destacando o "pioneirismo em inovação e tecnologia" da fabricante brasileira no País. No segmento de celulares, o texto afirma que a Gradiente estreou sua fabricação em terras verde-amarelas e que "foi ela que se distinguiu no mercado ao 'batizar' seus aparelhos, atribuindo-lhes sub-marcas, enquanto os concorrentes costumavam usar números para identificar seus modelos. No caso dos celulares Gradiente, foram comercializados verdadeiros ícones, como Strike, Concept, Chroma, NEO, entre outros", diz o texto.

Quanto a possíveis embates com a Apple sobre o uso da marca Iphone, a nota é clara: "esta companhia adotará todas as medidas utilizadas por empresas de todo o mundo para assegurar a preservação de seus direitos de propriedade intelectual em nosso País".

Terra