0

Uso de BlackBerry no Brasil vai mudar 'drasticamente', diz diretor

15 mai 2013
08h48
atualizado às 13h47
  • separator
  • comentários

Um dos mercados mais importantes para a BlackBerry no mundo, a América Latina, está recebendo grande atenção nos últimos lançamentos com o sistema BlackBerry 10. A preocupação inclui novidades para o Brasil, onde "as coisas vão mudar drasticamente", segundo afirmou ao Terra o diretor da empresa para a América Latina, Wes Nicol.

Wes Nicol, diretor para a América Latina da BlackBerry
Wes Nicol, diretor para a América Latina da BlackBerry
Foto: Divulgação

O País é um dos emergentes entre os quais a companhia quer aumentar sua participação. No Brasil, a BlackBerry planeja alcançar o primeiro ou segundo lugar na preferência dos usuários no futuro próximo.

O BB 10 tem sido particularmente bem-sucedido nas economias em desenvolvimento, de acordo com o executivo. A companhia canadense pretende aproveitar o nicho criado pelo crescimento econômico das nações latino-americanas para conquistar clientes que ainda não têm smartphones - ou reconquistar aqueles que tinham um BlackBerry, mas trocaram por outro aparelho.

Para voltar a crescer, a empresa está apostando em lançamentos - ainda poucos - voltados para diversos tipos de clientes, com diferentes layouts e preços. Prova disso é o anúncio do Q5, primeiro smartphone "de entrada" com o BB 10 . Preço e disponibilidade do produto não foram divulgados; no entanto, a América Latina deve ser um dos primeiros locais a receber a novidade.

"Ainda não posso anunciar detalhes, mas as coisas vão mudar drasticamente para a BlackBerry no Brasil", declarou Wes. Ele garantiu que o País é um dos principais focos da empresa nesta nova fase - e que os dispositivos da canadense vão voltar a figurar nas mãos dos brasileiros em breve.

Em sua empreitada para revitalizar a marca, o executivo afirmou que foi questionado a antigos clientes da BlackBerry por que eles deixaram a companhia, e o que os faria voltar. As três principais queixas foram a lentidão do navegador, a "pobreza" dos aplicativos e aspectos multimídia ruins. A novidade que faria a maioria voltar a usar aparelhos BlackBerry seria o retorno do teclado físico - novidade anunciada em dois dos três lançamentos da companhia para o sistema operacional BB 10. Nenhum desses aparelhos, porém, está atualmente disponível no Brasil.

A América Latina é o mercado onde a BlackBerry tem maior aceitação entre as empresas. O continente ocupa o primeiro lugar no uso de celulares corporativos da companhia canadense em todo o mundo. Dados mencionados pelo diretor apontam que aproximadamente 50% dos aparelhos utilizados por empresas na América Latina são da BlackBerry.

O repórter viajou a Orlando a convite da BlackBerry.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade