0

Conheça Knut, gerente da Nokia, desenvolvedor e dançarino de break

4 jul 2011
10h07
Emily Canto Nunes
Direto de Porto Alegre

Simpático e solícito, mas sem compreender uma palavra de português, Yrvin Knut, gerente da comunidade Open Source da Nokia, veio ao Brasil para participar do fisl12 - Fórum Internacional Software Livre - e falar de Qt. Quando não estava apresentando o Qt, um framework multiplataforma para desenvolvimento em C++ criado pela empresa norueguesa Trolltech, na qual Knut trabalhava até 2008, quando a Trolltech foi adquirida pela Nokia, ele tentava interagir com o público que passava pelo estande da Intel.

Yrvin Knut, gerente da comunidade Open Source da Nokia, veio ao Brasil para participar do fisl12, falar de Qt e contar sua história como dançarino de break
Yrvin Knut, gerente da comunidade Open Source da Nokia, veio ao Brasil para participar do fisl12, falar de Qt e contar sua história como dançarino de break
Foto: Emily Canto Nunes / Terra

O fisl12 era para ser só mais um evento entre tantos no currículo, mas a divulgação de uma informação a seu respeito pelos colegas de estande tirou Knut do anonimato. Além de desenvolvedor, Knut é um exímio dançarino de break, famoso em seu país de origem, a Noruega. Seu último feito, conforme contou ao Terra no sábado, último dia de fisl12, foi um honroso segundo lugar no Norske Talenter 2010 (veja o vídeo em http://bit.ly/mHLeZC), uma espécie de American Idol ou Ídolos.

Mundialmente, Knut não é tão famoso quanto o urso alemão de mesmo nome falecido em março deste ano, mas na Noruega, ele é tão ou mais conhecido. À final do Norske Talenter 2010, Knut só chegou porque foi um dos mais votados pelo público, segundo contou ele, entusiasmado por contar a sua história. "As pessoas achavam sensacional um desenvolvedor de software acima dos 40 dançar break em um programa de televisão", disse Knut, que até fã-clube no Facebook - com quase 2.500 membros - ganhou durante sua participação.

De acordo com Knut, tudo começou no povoado de nome difícil em que nasceu e cresceu na Noruega, por volta de 1983, quanto era adolescente. Em 1984, há 27 anos, ele já ganhava seu primeiro lugar no concurso de break de Oslo, a capital da Noruega. O break é uma dança de rua que surgiu em Nova York, nos Estados Unidos, nos idos dos anos 70 e é costumadamente associada aos negros e latinos. Mas como, então, um nórdico como Knut teve contato com o estilo há quase 30 anos? "Você certamente já ouviu falar de Thriller, não?".

Segundo Knut, O videoclipe de Thriller, de Michael Jackson, inspirou os noruegueses, que encontratam no estilo e também nas canções referências da música eletrônica europeia. "O break é uma briga entre duas pessoas, mas sem armas. E ao invés de mostrar suas armas ao oponente, você mostra para ele seus passos de dança". "É parecido com a capoeira que vocês tem aqui", explica ele, que contou também que está sempre treinando e faz apresentações para os colegas de escritório: "depois das seis, é claro. Meu chefe vive me falando: continue praticando".

Quanto ao Qt, a verdadeira estrela da Nokia no fisl12, Knut explica que com o Qt é possível criar aplicativos e bibliotecas uma única vez e utilizá-los em diversas plataformas sem que seja necessário alterar o código fonte. O Qt é utilizado no ambiente desktop livre KDE e no sistema operacional para dispositivos móveis MeeGo, aquele que era encabeçado pela Nokia e pela Intel, mas que no início do ano foi abandonado pela fabricante finlandesa em prol do Windows Phone. "Todo mundo achou que a Nokia ia abandonar o Qt com sua saída do projeto MeeGo, mas na verdade nos estamos investindo nele, até contratamos mais desenvolvedores e estamos ao lado da Intel com o MeeGo e o Nokia N9. Você não vê o Qt funcionando, mas ele será responsável pelo próximo bilhão da Nokia, ao lado do Windows Phone", afirma o gerente.

Ainda segundo Knut, a Nokia, que distribui o Qt, incentiva sua utilização nos sistemas com os quais trabalha, atualmente o MeeGo, Windows Phone e Symbian, mas ele poderia ser utilizado em outras plataformas no futuro, talvez até em outros sistemas operacionais como do Google e da Apple. Se essa suspeita se confirmar, o Qt poderá ser mais famoso entre os desenvolvedores do que Knut, o gerente dançarino de break, e do que Knut, o urso-polar.

Fonte: Terra
publicidade