0

Da pobreza aos bilhões, saiba quem é o fundador do WhatsApp

O executivo entrava na fila do previdência social americana para ter algo para comer

20 fev 2014
15h17
atualizado às 21h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Jan Koum, um dos fundadores do WhatsApp, assinou o contrato de US$ 16 bilhões da venda do aplicativo de mensagens de texto na porta de um escritório do previdência social americano. Segundo o site da Forbes, Koum, um imigrante ucraniano que veio aos Estados Unidos com 16 anos de idade ao lado de sua mãe, chegou a viver de foodstamps - uma espécie de tíquete do governo americano para ajudar as pessoas na aquisição de alimentos - em sua juventude.

<p>Jan Koum, cofundador da empresa assinando o contrato na porta do bem-estar social americano</p>
Jan Koum, cofundador da empresa assinando o contrato na porta do bem-estar social americano
Foto: Reprodução

O executivo assinou o contrato da aquisição do Facebook no velho escritório do previdência onde entrava na fila para pegar os foodstamps e poder ter algo para comer. O escritório fica a alguns metros da sede do WhatsApp na cidade de Mountain View, Califórnia. Brian Acton, cofundador do aplicativo; e Jim Goetz, presidente do fundo de investimentos Sequoia, primeiro investidor da empresa; acompanharam Jan Koum ao escritório e os três assinaram o contrato.

Jan Koum fundou a empresa em 2009, ao lado de Acton (um engenheiro rejeitado pelo Facebook no mesmo ano). Amigo de longa data de Mark Zuckerberg, como diz o próprio no anúncio oficial da compra, ele fará parte do Conselho de Administração do Facebook.

Sobre a compra
O WhatsApp, aplicativo de envio de mensagens de texto, foi comprado pelo Facebook no dia 20 de fevereiro de 2014 por US$ 16 bilhões. Com 450 milhões de usuários e um crescimento diário de 1 milhão de novos clientes diários, o aplicativo permite o envio de mensgens de texto, fotos, vídeos e áudios por celular.

O acordo, o mais alto na compra de aplicativo na história da tecnologia, prevê US$ 3 bilhões em dinheiro e outros US$ 13 bilhões em ações do Facebook. A compra do WhatsApp superou outra compra de aplicativos pelo Facebook, o Instagram foi comprado em abril de 2012 por US$ 1 bilhão.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade