publicidade
30 de julho de 2012 • 20h14

Caçador de ideias busca invenções para combater a pobreza na Índia

Anil Gupta descobre e cataloga invenções em aldeias indianas: soluções encontradas em meio à miséria
Foto: AP
 

Há mais de duas décadas, o professor Anil Gupta peregrina pela área rural da Índia procurando inovações, motivado pela crença de que as ideias mais promissoras para combater a pobreza não serão propostas por grandes laboratórios de pesquisa, mas por pessoas comuns, que lutam para sobreviver.

Gupta e sua equipe de voluntários descobriram mais de 25 mil invenções, da lavadora de roupas que não precisa de eletricidade ao pincel elétrico que nunca precisa ser mergulhado em uma lata de tinta.

"Se vocês têm novas ideias, novas invenções, estou aqui para promovê-las", costuma dizer o professor de 59 anos ao entrar em mais uma pequena vila do interior da Índia à procura de um gênio escondido.

Muitas das ideias descobertas são espalhadas de graça entre uma vila e outra com a permissão do criador. Gupta procura mercado para alguns dos inventos, dando o devido crédito e garantindo parte do lucro; outros, ele e sua equipe apenas documentam, esperando que seu potencial seja descoberto.

Refletindo a pobreza das regiões visitadas, muitas das invenções são focadas na agricultura. O professor de Administração afirma que não obtém dinheiro com o que encontra; ele garante que é pago simplesmente pelo processo da descoberta. "Cada vez que chegamos a um lugar, encontramos uma solução que não poderíamos ter imaginado. As soluções para os nossos problemas não são tão escassas."

Com informações da AP.

Terra