2 eventos ao vivo

Governo dos EUA prevê tecnologias disponíveis em 2032

13 out 2012
14h15

Na tentativa de prever o avanço da tecnologia no futuro, o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos acredita que nos próximos 20 anos estará disponível a primeira geração de aparelhos capazes de antecipar desastres ambientais e ataques terroristas, entre outras inovações. O foco da pesquisa foi a aplicação das possíveis novidades na segurança e na saúde. As informações são do Gizmag.

Engenheiro testa modelo de exoesqueleto durante feira de tecnologia no Reino Unido: médicos "biônicos" deverão ser realidade dentro dos próximos 20 anos
Engenheiro testa modelo de exoesqueleto durante feira de tecnologia no Reino Unido: médicos "biônicos" deverão ser realidade dentro dos próximos 20 anos
Foto: Getty Images

As previsões foram publicadas no relatório Project Responder 3. Em 2032, o órgão do governo americano espera que policiais estejam utilizando óculos de realidade aumentada (como os criados pelo "laboratório secreto" do Google) e telefones celulares carregados no pulso que podem funcionar para obter informações instantâneas de um suspeito no momento em que ele é abordado, identificar um criminoso em meio à multidão e encontrar armas. A ideia é que as forças de segurança sejam capazes de antecipar crimes além de combater ou investigar os que já foram cometidos.

Essa mesma tecnologia permitiria que médicos fizessem diagnósticos complicados fora dos grandes centros hospitalares e realizassem cirurgias complexas em campo. Smartphones serão capazes de fazer ligações de emergência automaticamente, caso ocorra um acidente, e fornecer instruções de primeiros socorros até uma equipe médica chegar ao local. Sangue artificial estará disponível aos profissionais, que contarão ainda com exoesqueletos para aumentar em muitas vezes sua força, segundo previsões do departamento.

Enquanto isso, bombeiros terão à disposição robôs para remover destroços e adentrar ambientes perigosos. Essas máquinas contarão com diversos sensores, óculos capazes de ver através de fumaça e equipamentos que possibilitarão o estudo de mapas e avisos sobre níveis de oxigênio e fatores de risco nas proximidades. A língua não será barreira, já que tradutores universais ajudarão as equipes de resgate.

O objetivo dessas previsões é analisar como a polícia, bombeiros e médicos irão operar daqui a duas décadas, em um mundo cada vez mais interconectado. O departamento quis descobrir como toda essa tecnologia afetaria serviços básicos à população, como segurança, e prever que soluções estarão disponíveis para a ação oficial.

Fonte: Terra
publicidade