5 eventos ao vivo

Relógio inteligente da Sony é mini Android, mas recursos são limitados

Aparelho deve chegar ao Brasil até o final do ano

6 set 2013
11h12
atualizado às 13h20
  • separator
  • 0
  • comentários

A Sony lançou nesta semana na IFA, em Berlim, o SmarWatch 2, a nova geração dos seus relógios inteligentes. O Terra mexeu no aparelho durante a feira nesta sexta-feira. O gadget, que não possui recursos como altofalante, câmera ou microfone como o rival Galaxy Gear, da Samsung, é um mini Android e uma segunda tela para o smartphone. A vantagem frente ao aparelho da sul-coreana é que ele roda com qualquer aparelho com o sistema do Google, acima da versão 4.1.

<p>A pequena tela de de 1,6 polegada tem resolução de 220x176 pixels</p>
A pequena tela de de 1,6 polegada tem resolução de 220x176 pixels
Foto: Ismael Cardoso / Terra

Este é o terceiro modelo de relógio inteligente que a japonesa Sony lança - o primeiro chegou em 2007. A pequena tela de de 1,6 polegada tem resolução de 220x176 pixels, e mostra a hora na página principal, que nunca desliga, apenas diminui a luminosidade, e por isso mostra as horas o tempo todo.

A página inicial parece um mini Android, mostrando inclusive os três ícones de menu: voltar, home e configurações. O gadget possui 300 aplicativos desenhados para ele, como e-mail, Facebook, Twitter ou player de música.

O relógio da Sony não possui recursos mais avançados de controle por voz, microfone ou altofalante, o que o deixa para trás da Samsung nessa briga. O usuário pode ler, mas não pode responder a um e-mail. Pode ver quem está ligando ou fazer uma ligação do relógio, mas só pode falar se tiver um fone Bluetooth conectado. A única ação possível de resposta a partir do relógio são mensagens SMS, mas somente com uma lista de textos padrão.

<p>Aparelho tem conectividade NFC (para fazer o pareamento com o celular) e Bluetooth 3.0</p>
Aparelho tem conectividade NFC (para fazer o pareamento com o celular) e Bluetooth 3.0
Foto: Ismael Cardoso / Terra

A gerente de produto do Smartwatch, SophieHerschtel Keldsen, disse ao Terra que acredita que esse tipo de equipamento será o futuro. "Acho que teremos mais de 4 milhões de smartwatches no ano que vem", disse, se referindo ao mercado como um todo. "As pessoas querem telas maiores no smartphone, mas também querem ser multitarefa, e ler uma mensagem sem precisar tirar o celular da bolsa", disse.

O aparelho tem conectividade NFC (para fazer o pareamento com o celular) e Bluetooth 3.0, é à prova d'água e deve chegar até o fim do ano Brasil. Segundo Sophie, a bateria do gadget, em uso normal, dura de três a quatro dias, batendo as 25 horas da Samsung.

Na Europa, ele chega por 179 euros na versão com pulseira de silicone e por 199 euros na versão em aço inoxidável.

&amp;lt;a data-cke-saved-href="http://tecnologia.terra.com.br/infograficos/relogios-inteligentes/" href="http://tecnologia.terra.com.br/infograficos/relogios-inteligentes/"&amp;gt;Rel&oacute;gios inteligentes&amp;lt;/a&amp;gt;

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade