3 eventos ao vivo

Steve Jobs surpreende, sobe ao palco e anuncia iPad 2

2 mar 2011
15h08
atualizado em 7/12/2011 às 12h03

Afastado da Apple para tratar da saúde, Steve Jobs surpreendeu ao subir no palco na tarde desta quarta-feira no evento de anúncio do iPad 2. A presença do executivo era dúvida. Ovacionado ao chegar ao palco, afirmou: "Hoje nós vamos anunciar algo sensacional". "Nós tivemos um primeiro ano excepcional e gostaríamos de seguir nesta linha. E 2011? 2011 será o ano do iPad 2", profetizou. E comandou o show de apresentação do novo iPad, mais leve, mais fino e mais potente.

Steve Jobs, muito magro, subiu ao palco sob aplausos do público
Steve Jobs, muito magro, subiu ao palco sob aplausos do público
Foto: Reprodução

Pesando 590 g, o iPad 2 é 33% mais fino que o iPad 1 e mais fino que o iPhone 4, disse Jobs - sendo novamente bastante aplaudido. Ele virá nas versões preto e branco, lançadas simultaneamente. Os preços continuam os mesmos, com o modelo mais básico por US$ 499. Haverá modelos de 16GB, 32GB e 64GB com ou sem 3G. As vendas começam, nos Estados Unidos, no dia 11 de março e em outros 26 países - entre os quais não está o Brasil - no dia 25 de março.

Falando sobre as características do aparelho, Jobs disse que ele é dramaticamente mais rápido que o primeiro. "Vem com o novo chip A5 da Apple, processador dual-core e CPU duas vezes mais rápida. A performance de gráficos será nove vezes melhor", disse Jobs."Eu acredito que este será o primeiro tablet dual-core", acrescentou. E já que o iPad 2 vem com câmeras, ganhou um novo software, o "Photo Booth". "O iPad2 é tão rápido que você pode usar nove videostreams ao mesmo tempo", disse Jobs. O Face Time também poderá ser usado entre dois iPads, entre iPad e iPhone, iPad e iPod e entre iPad e Mac.

Jobs falou sobre os acessórios do iPad 2 - que não vêm com o aparelho. Cabo de saída de vídeo HDMI, outro cabo de saída HDMI espelhado (mirrored) com definição de 1080p. O iPad 2 ganha também o que Jobs chamou de "smart cover" - uma capa magnética opcional de poliuretano que além de cobrir o aparelho, pode ser 'dobrada' para trás e usada como um apoio para o tablet, com preço de US$ 39. Um case de couro vai custar US$ 69.

iOS 4.3 e mais
Jobs anunciou ainda melhoramentos no iOS 4.3. "Agora ele roda JavaScript duas vezes mais rápido do que antes", afirmou. Falou ainda do serviço "iTunes home sharing" - stream do iTunes por Wi-Fi para o dispositivo compatível. O iOS 4.3 terá doownload livre a partir de 11 de março - funciona para iPads, iPhone 3GS e iPhone 4 e gerações 3 e 4 do iPod touch.

A seguir, Jobs falou de dois novos aplicativos: iMovie para o iPad - com edição precisa, gravação de áudio ("Isso não é um brinquedo, você realmente pode editar vídeos nisso"), novos temas, Airplay, compartilhamento de vídeos em HD com sites populares e também funciona no iPhone.O segundo é o Garage Band para iPad - e o mais interessante parece ser a funcionalidade de "medir" a intensidade do toque com o acelerômetro - dependendo da intensidade, o som fica mais leve ou mais intenso. Instrumentos reais podem ser plugados ao aparelho, pode-se gravar e mixar com oito faixas de áudio ao mesmo tempo e mais de 250 efeitos disponíveis.

Segundo Jobs, a qualidade do som dos instrumentos reproduzidos é muito boa. "Estou impressionado com isso. Tocar seus próprios intrumentos, ou usar intrumentos inteligentes, qualquer um pode fazer música agora", disse.

DNA da Apple

Jobs falou, no início da apresentação, sobre os "produtos pós-PC", segundo ele a grande sacada do mercado hoje: primeiro foi o iPod, depois o iPhone, agora o iPad. "Quando a Apple descreveu o iPad como sendo 'mágico', o mercado riu. A Samsung falou que 'em termos de vendas, acreditamos que serão pequenas'. E 2010 terminou sendo 'o ano do iPad'", disse Jobs. "Vendemos quase 15 milhões de iPads em apenas nove meses", comemorou. E lembrou que a Samsung, depois, negou a frase acima, culpando a "má tradução".

Em um vídeo, Jonathan Ive, principal designer de produtos da Apple e, de acordo com rumores, um dos cotados para substituir Steve Jobs à frente da companhia - afirmou sobre o iPad: "Não consigo imaginar um produto que tenha definido uma categoria e aí tenha se reinventado enormemente em tão pouco tempo". Jobs acredita que muita gente enxerga o tablet como sendo o novo PC, mas não é. Para ele, o mercado precisa entender que o tablet é um "produto pós-PC" e precisa ser muito mais intuitivo do que o PC.

Jobs disse ainda que acredita que a Apple está no caminho certo com o iPad 2. ""É o DNA da Apple (acreditar) que tecnologia sozinha não é o suficiente. (O ideal) é tecnologia casada com as artes, casada com a humanidade, que nos traz o resultado que faz nossos corações baterem", disse.

"Como sempre, eu quero agradecer à família de todo mundo, porque eles nos dão apoio e nos permitem fazer o que a gente ama", finalizou. E, sem pronunciar o já clássico And one more thing (E mais uma coisa), Jobs encerrou os anúncios com um That's it, folks (Era isso, pessoal).

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade