2 eventos ao vivo

fisl12: para começar um negócio, não pode haver medo de errar

2 jul 2011
11h06
Pedro Faustini
Direto de Porto Alegre

Não existe empreendedor que nunca errou e para começar não se pode ter medo de cometer equívocos. Foi o que afirmou o palestrante Maurício Amorim, que trabalha na Localweb, empresa que opera com hospedagem de sites, soluções de infraestrutura e outros segmentos, durante o 12° Fórum Internacional Software Livre (fisl12), na manhã deste sábado, em Porto Alegre. Segundo ele, aquele que deseja se aventurar em um negócio, mas precisa de ideias, pode começar a olhar para as próprias necessidades.

Para Maurício Amorim, quem pensa em empreender para ganhar apenas dinheiro está no caminho errado
Para Maurício Amorim, quem pensa em empreender para ganhar apenas dinheiro está no caminho errado
Foto: Pedro Faustini / Terra

De acordo com Amorim, quem pensa em empreender para ganhar apenas dinheiro está no caminho errado. "Se não tiver paixão pelo que faz, você não tem futuro. Conheço muita gente que vira a noite no computador e não se sente mal por conta disso porque o cara é apaixonado pelo que está fazendo", afirmou. "Se for por dinheiro, no primeiro tropeço você vai desistir. Então, façam as coisas com paixão", disse.

Além disso, o empreendedor não pode guardar sua ideia para si e não contar para ninguém. "Uma das coisas que as pessoas têm medo é expor as suas ideias. Se a sua ideia estiver engavetada, isso não tem futuro. Expondo suas ideias, você consegue arrumar investidores", disse.

"O empreendedorismo pode ser desenvolvido, mas nasce com as pessoas¿, principalmente nas gerações mais recentes, segundo Amorim. Esses indivíduos são autônomos, buscam desafios e não temem mudanças. "A gente precisa testar as ideias rápido. A gente tem a possibilidade, com a tecnologia, de colocar nossa ideia a prova com baixíssimo custo", afirmou, sobre a necessidade de fazer o projeto sair do papel, seja qual for.

Participante busca parceiros no fisl
O participante do fisl Vinícius Machado afirma que possui uma agência de web e foi ao evento em busca de parceiros. Uma das ideias de sua empresa, X4 Internet Development Solutions (X4IDS), é desenvolver um jogo de RPG para celulares que se passaria na região do domicílio das pessoas. Desta maneira, segundo ele, os usuários se divertiriam não em conquistar um terreno fictício, mas o "bairro" representando a zona onde residem. Uma das fontes de renda possíveis, segundo ele, seria através de publicidade de empresas presentes nas regiões onde os jogadores moram.

O jogo, online, rodaria em HTML 5 e teria suporte a tela sensível ao toque. Ele agora procura pessoas para ajudar no desenvolvimento do projeto.

Outro exemplo de empreendedorismo, desta vez apresentado pelo palestrante Amorim, foi de uma empresa de pesquisa e marketing da Califórnia, nos Estados Unidos, que queria criar um tipo de serviço novo. Através de estatísticas de pesquisas feitas por internautas, acharam que um termo bastante procurado em sites de pesquisa era "gaiola de papagaio". Então, montaram um site e colocaram gaiolas para vender. "Por uma pesquisa de um termo procurado que não tinha mercado se descobriu um nicho", disse Amorim.

Fonte: Terra
publicidade