publicidade
07 de dezembro de 2010 • 16h53 • atualizado às 19h34

Conheça as principais novidades do Android 2.3 Gingerbread

Aparelho roda o sistema operacional Android 2.3, o Gingerbread, ainda não lançado oficialmente
Foto: Divulgação
 

Após o lançamento do Google Nexus S, primeiro gadget que chega ao mercado com o recente Android em sua versão 2.3, apelidada de Gingerbread, muito começou a ser questionado sobre o que mudou no sistema operacional do pequeno robô verde.

É inegável que o sistema operacional para dispositivos móveis do Google chegou ganhando mercado de forma surpreendente, dividindo o chamado marketshare do iOS e BlackBerry, com números que indicam que ele pode ser majoritário ainda em 2011.

Em meio a rumores e descobertas sobre o Android 3.0, a Geek foi atrás das mudanças na recém apresentada versão 2.3, dita como uma edição de transição e que chega para consolidar o software.

Dentre as principais novidades, como mostra o site Digital News, destacam-se:

Atualizações na Interface
A costumeira barra de notificações cinza mudou de cor. Agora ela é mais escura, em um visual bem mais atraente. Essa alteração também afeta os menus e mensagens em popup. Esta novidade não traz somente um conceito mais moderno, mas é capaz de economizar energia em telas AMOLED.

Suporte a Pagamentos Mobile
O Android 2.3 já terá suporte para as ondas curtas que tornam os gadgets em dispositivos de pagamento móvel, no comércio, em recargas de celulares pré-pagos, assumindo o papel que hoje é do cartão de crédito/débito.

Processamento de imagens em 3D
Um novo software interno possibilitará a captação de imagens com aceleração linear, baseada em movimentos de gravidade e mudanças barométricas (seja lá o que isso signifique). Explicando: Como o que já fazem alguns aplicativos da Apple, o Android conseguirá identificar objetos em três dimensões, em 360º ao redor do usuário.

Software do teclado muito mais eficiente
A Google fez um bom trabalho em cima do aplicativo que controla as entradas de dados pelos teclados do Android, tanto o virtual, quanto o real, em modelos como o Milestone.

Foram alterados desde o espaço entre as teclas, melhorando consideravelmente sua usabilidade, como a gravação de sugestões para o recurso de auto-completar, tornando a personalização do dicionário mais completa e funcional.

Além disso, o modo de inserção de caracteres especiais, acentos e letras maiúsculas está mais parecido com o que acontece em teclados de PC e notebooks.

Toque simples para função Copiar-Colar
Dependendo do fabricante e da versão customizada do Android, a tarefa de Copiar-Colar pode se tornar um aborrecimento, como o que acontece em alguns modelos HTC.

Para corrigir isso, a Google seguiu o exemplo dos menus do Milestone (também conhecido como Motorola Droid), e agora no Gingerbread os usuários podem pressionar e segurar o cursor em determinada palavra para ter acesso à função de copiar o texto para a área de transferência, podendo colar em outro local usando a mesma metodologia.

Melhor gestão de energia
Nas versões do Android até a edição 2.2 Froyo os usuários costumeiramente instalam aplicativos de terceiros para gerenciar quanto cada aplicativo gasta da bateria e a prioridade de processamento.

O 2.3, no entanto, já conta com um programa próprio e bem completo para auxiliar os usuários a realizarem esta tarefa. Além disso, este pequeno software consegue identificar processos inativos, interrompendo-os sem a necessidade de intervenção humana, diminuindo o consumo de energia.

Facilidade de encontrar o Gerenciador de Aplicativos
Outra ferramenta que os usuários optam em instalar nas edições anteriores é algum gerenciador que permita desinstalar programas não mais usados. Apesar de ótima usabilidade dos menus do Android, o Gerenciador de Aplicativos nativo ficava meio escondido nas opções do sistema operacional. O Gingerbread corrige isso.

Gerenciador de Downloads Unificado
Até a edição 2.2, cada aplicativo instalado tinha seu próprio core de download. E, em algumas situações, ficava fácil perder o caminho para onde o arquivo tinha sido baixado. Para instalar pacotes APK, seria preciso um aplicativo explorador de arquivos e muita paciência na busca.

Com a unificação do processo de download, não importa por qual aplicativo o usuário baixe algum arquivo, fica fácil sua identificação e localização. Isso inclui o Android Market, navegadores ou qualquer outra ferramenta com esta função.

Chamadas pela internet e Suporte à múltiplos vídeos
Esta é, certamente, uma tentativa de aproximação à grande novidade do iOS 4, o FaceTime. Trata-se de um programa nativo que permite chamadas em vídeo sobre IP. Anteriorme nte era necessário instalar programas como Fring ou Qik e o resultado não era lá satisfatório.

Agora que a Google oferece múltiplas câmeras em VOIP/SIP e o suporte deste tipo de chamada a partir da arquitetura Android, espera-se que a capacidade de fazer chamadas de vídeo através do Google Talk ou Google Voice se torna uma opção muito em breve.

Processamento Avançado de Áudio
O Gingerbread irá oferecer também a customização em plataformas da saída de som. Tá, mas o que isso significa? Isso quer dizer que empresas de som digital como a Dolby Labs ou a SRS Labs, que já oferecem pacotes de som baseados em software para notebooks e netbooks, criem modelos Surround ou Pro Logic para os aparelhos móveis.

Com a nova SDK do Android 2.3 (e, tudo indica, do Android 3.0), estas companhias podem customizar a experiência da reprodu ção de sons de vídeos, músicas e até jogos, com faixas de áudio em diversos canais, mesmo que simulados, utilizando fones de ouvido.

Conclusão
Cada vez mais os Smartphones com Android ganham novas funcionalidades que tornam a plataforma ainda mais interessante. Se antes o Android era visto apenas como o gadget dos geeks e nerds, agora ele ruma definitivamente para o patamar de uma ferramenta completa, aberta aos desenvolvedores e capaz de prover entretenimento em níveis imbatíveis.

Geek