0

Microsoft encarece licença do Windows para barrar iPads em empresas

24 abr 2012
09h20
atualizado às 09h26

A Microsoft está tornando mais caro seu licenciamento de software para dispositivos que não rodam Windows possam acessar remotamente desktops virtuais. Isso significa que grandes empresas vão pagar mais caro para usar iPads para acessar aplicativos do Windows, em um momento em que o mercado aguarda a chegada de tablets rodando Windows 8. De acordo com o site Business Insider, essa é uma estratégia da gigante do software para recuperar terreno no mercado de tablets, em uma área em que a Microsoft sempre se destacou: a corporativa.

Companhia quer estimular uso do Windows 8 no mercado corporativo
Companhia quer estimular uso do Windows 8 no mercado corporativo
Foto: Gizmodo

Com recursos como a "virtualização do desktop", outros dispositivos como tablets e notebooks podem ter acesso a aplicativos do Windows remotamente, o que exige o apagamento de uma nova licença para a Microsoft. Segundo o Business Insider, essa taxa cobrada pela companhia, chamada de Companion Device License, se aplica apenas a aparelhos que não rodam Windows, como iPads e tablets com Android, por exemplo.

De acordo com o Business Insider, grandes companhias assinam acordos multi-anuais de licença para softwares da Microsoft, que pode ajustar as regras a cada nova versão dos programas. Os clientes aceitam as regras por ser mais barato e menos prejudicial do que substituir todo o seu sistema de software.

Fonte: Terra
publicidade