0

Microsoft encerra programa antipirataria do Office

21 dez 2010
18h16

A Microsoft encerrou discretamente o programa Office Genuine Advantage (OGA), que verificava constantemente a legitimidade do pacote Office instalado no computador e bloqueava downloads extras caso o programa instalado fosse pirata. O processo inicial de ativação do programa, que envolve a digitação de uma código com 25 dígitos, continua em vigor, mas o pequeno aplicativo que fazia verificações contínuas como condição para instalação de recursos extras e atualizações não é mais necessário.

O OGA fazia parte das versões XP, 2003, 2007 e 2010 da suíte de aplicativos Microsoft Office e emitia alertas ao suspeitar da legitimidade do pacote Office instalado no computador. Embora impedisse o download de recursos extras como novos modelos e add-ons para Word, Excel e Power Point, o OGA não bloqueava as atualizações de segurança, ainda que o programa instalado fosse pirata. Isto reduzia o poder de persuasão da ferramenta, já as funcionalidades importantes do software permaneciam intactas mesmo que o OGA fosse removido.

Uma página de suporte da Microsoft informa a "aposentadoria" do OGA e a empresa também confirmou à ZDNet que o programa foi definitivamente extinto. A assessoria da empresa também esclarece que o programa análogo Windows Genuine Advantage continua funcionando normalmente, sem previsão de aposentadoria.

Geek

compartilhe

publicidade