PUBLICIDADE

Microsoft quer punir quem compra de quem usa software pirata

28 mar 2011 13h37
Publicidade

A Microsoft iniciou uma batalha legal em vários estados dos Estados Unidos para multar fabricantes que compram de fornecedores estrangeiros que usam software pirata no processo de produção. As informações são do jornal El País.

Microsoft, liderada por Steve Ballmer, quer multas às indústrias americanas que "comprarem de piratas"
Microsoft, liderada por Steve Ballmer, quer multas às indústrias americanas que "comprarem de piratas"
Foto: Reuters

A iniciativa tem preocupado muito os fabricantes americanos, que consideram que a Microsoft quer perseguir os infratores. Segundo eles, não é possível gastar tantos recursos para certificar-se de que os forncedores usam licenças legais para usar softwares. Críticos acreditam que a medida também é um combate ao software livre, informa o El País.

A multa para este caso já foi aprovada no estado da Louisiana, no sul do país, mas não passou em Utah. A lei ainda está em discusão nos estados de Nova York, Washington e Oregon.

Uma das grandes empresas que pode ser multada é a General Motors porque muitos de seus fornecedores, na maioria dos casos chineses, utilizam o Office copiado.

Caso a lei seja aprovada em mais estados, os fabricantes esperam que em nível federal ela seja declarada inconstitucional.

Fonte: Terra
Publicidade