0

'Minority Report' vira realidade com software que pode prever crimes

23 nov 2012
12h36
atualizado às 16h29

Um sistema de inteligência artificial que se conecta a câmeras de segurança para prever quando pessoas estão prestes a cometer um crime está sendo desenvolvido com recursos das Forças Armadas dos Estados Unidos. O software, batizado de Mind's Eye (Olho da Mente, em português), reconhece atividades humanas nas imagens capturadas e utiliza algoritmos para predizer o que os alvos farão em seguida - e, se for preciso, alertar as autoridades. As informações são do Daily Mail.

Por enquanto capazes apenas de observar, as câmeras de segurança poderão receber software capaz de prever infrações no futuro
Por enquanto capazes apenas de observar, as câmeras de segurança poderão receber software capaz de prever infrações no futuro
Foto: Getty Images

A tecnologia lembra aquela demonstrada no filme Minority Report, que mostra pessoas sendo punidas por crimes que ainda não cometeram ao invés de serem presas depois de infringirem a lei. Cientistas da Universidade Carnegie Mellon na Pensilvânia apresentaram uma pesquisa demonstrando como essa atividade de previsão funcionaria. A pesquisa foi financiada pelo laboratório de pesquisa do Exército americano.

O sistema funciona com uma infraestrutura de inteligência artificial de alto nível chamada de "motor cognitivo", que consegue aprender a relacionar sinais relevantes de ação corrente com conhecimento prévio e dados armazenados para identificar possíveis ameaças. Ao simular as formas como os humanos filtram e generalizá-la a partir dos sentidos, o software consegue detectar anomalias e comportamento ameaçador automaticamente.

Os sinais que a inteligência artificial consegue identificar - caracterizados por verbos como "caminhar", "correr", "carregar", "pegar", "arrastar", "seguir", "perseguir", entre outros - cobrem tipos de ações básicas que são analisadas em contexto para identificar se devem ser alvo de suspeita. O dispositivo deverá ser utilizado em aeroportos, estações de trem e rodoviárias, assim como em situações militares.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade