inclusão de arquivo javascript

Inovações Tecnológicas
 
 

3 em 1: paredes móveis facilitam transformação de ambientes

14 de dezembro de 2012 08h05

Massachussets Institute of Technology (MIT), nos EUA, projeta casa com paredes transformáveis. Foto: Daekwon Park/Divulgação

Massachussets Institute of Technology (MIT), nos EUA, projeta casa com paredes transformáveis
Foto: Daekwon Park/Divulgação

Um apartamento pequeno que tenha as funcionalidades de um ambiente até três vezes maior. Essa é a ideia principal do projeto CityHome, desenvolvida pelo grupo Changing Places (modificando lugares), do Massachussets Institute of Technology (MIT) Media Lab, nos Estados Unidos. Com a ajuda de paredes transformáveis, a sala de estar pode ser emendada com a cozinha, virar um quarto, uma sala de ginástica ou abrir espaço para um pequeno escritório. Basta arrastá-la e definir o tamanho de cada canto da casa.

O planejamento para a construção de um design modular que atenda às necessidades dos moradores começa com a definição do perfil dos residentes por meio de questionários e dados de mídias sociais. De acordo com as informações disponibilizadas, um programa de computador faz sugestões sobre como o ambiente pode ser configurado. O arquiteto e o usuário também podem manipular os objetos, otimizando o espaço conforme as preferências e o estilo de vida dos moradores.

Na prática, as paredes transformáveis e os móveis são configurados segundo o plano pré-estabelecido. Além da mobilidade, as paredes escondem camas, mesas, utensílios domésticos, que podem ser puxados para fora ou colocados de volta no lugar em questão de segundos. A praticidade permite a reformulação do espaço várias vezes ao longo do dia. De acordo com o site do projeto, as casas estão se tornando centros de produção, entretenimento, saúde, comércio, produção de energia e aprendizagem, e o projeto CityHome foca no desenvolvimento desses espaços de convivência e de trabalho próprios para essa mudança.

Segundo os pesquisadores, o investimento inicial é compensado pela posterior economia, já que um apartamento de cômodo único pode ter a mesma funcionalidade de um com três ambientes. O CityHome é uma pesquisa que pretende direcionar o design arquitetural para a facilidade na customização dos espaços. Ela ainda está sendo desenvolvida pelo Media Lab do MIT, assim como o CityCar, que pretende encontrar soluções de carros elétricos - ambos integram uma proposta de visão do MIT para a cidade do futuro.

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
  1. Massachussets Institute of Technology (MIT), nos EUA, projeta casa com paredes transformáveis  Foto: Daekwon Park/Divulgação

    Massachussets Institute of Technology (MIT), nos EUA, projeta casa com paredes transformáveis

    Foto: Daekwon Park/Divulgação

  2. Com um design em módulos, paredes podem ser movimentadas para reconfigurar os ambientes  Foto: Daekwon Park/Divulgação

    Com um design em módulos, paredes podem ser movimentadas para reconfigurar os ambientes

    Foto: Daekwon Park/Divulgação

  3. Paredes também podem esconder móveis e acessórios como camas, aparelhos de ginástica e mesa de escritório  Foto: Daekwon Park/Divulgação

    Paredes também podem esconder móveis e acessórios como camas, aparelhos de ginástica e mesa de escritório

    Foto: Daekwon Park/Divulgação

  4. CityHome faz parte de projeto do grupo Changing Places do MIT para a cidade do futuro  Foto: Shutterstock

    CityHome faz parte de projeto do grupo Changing Places do MIT para a cidade do futuro

    Foto: Shutterstock

  5. Configuração dos ambientes tem auxílio de programa, que sugere divisões conforme as preferências informadas pelos moradores  Foto: Daekwon Park/Divulgação

    Configuração dos ambientes tem auxílio de programa, que sugere divisões conforme as preferências informadas pelos moradores

    Foto: Daekwon Park/Divulgação

/inovacoes-tecnologicas/foto/0,,00.html