inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Maioria das empresas de tecnologia sofre com perda de dados

29 de junho de 2006 11h28

Cerca de metade das companhias envolvidas com os setores de tecnologia, mídia e telecomunicações experimentaram vazamento de dados que potencialmente expuseram sua propriedade intelectual ou informações de seus clientes, demonstra relatório publicado pela consultoria Deloitte Touche Tohmatsu.

De acordo com a pesquisa, muitos provedores de tecnologia não apenas têm sido afligidos por perdas de dados, mas grande parte falha também em investir o suficiente em tecnologias de segurança para prevenir futuros incidentes. A segurança tem sido negligenciada há um longo tempo pelas companhias de tecnologia, mídia e telecomunicações apesar de sua dependência da informação digital em seus negócios, afirma a empresa.

A consultoria entrevistou executivos de 150 companhias e descobriu que muitas delas ainda precisam fazer os investimentos necessários para proteger adequadamente suas informações. Mais de 50% das companhias pesquisadas admitiram ter sofrido perda de dados nos últimos doze meses, com cerca de um terço destes incidentes resultando diretamente em perdas financeiras. Metade das companhias relatando vazamento de dados afirma que os incidentes envolveram ataques internos ou violações de normas.

Do total, 4% disseram que seus empregadores estão fazendo o suficiente e 20% afirmaram ter confiança de que a propriedade intelectual de suas empresas está sendo suficientemente salvaguardada. Cerca de 24% dos entrevistados disseram que as ferramentas de segurança instaladas estão sendo usadas efetivamente.

Enquanto esquemas de fraude online continuam a ser um grande risco para as informações dos clientes das empresas e reputação de suas marcas, apenas 18% das firmas têm empregado tecnologias voltadas para prevenir os ataques. 37% das companhias providenciaram treinamento adicional em segurança para seus empregados nos últimos doze meses.

No cerne da questão está a relutância das companhias em expandir seus gastos com novas medidas de segurança. 74% dos pesquisados esperam gastar mais tempo e dinheiro com segurança em 2006. O aumento médio de verba entre essas companhias, porém, é de apenas 9%. Menos de 15% daqueles aumentando sua verba de segurança planejam fazê-lo em mais de 20%, informou a Baseline Magazine.

Magnet
Magnet