inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Brasileiros já relatam bloqueio do acesso ao YouTube

06 de janeiro de 2007 21h03 atualizado em 18 de outubro de 2007 às 20h02

Usuários relatam que, pelo menos desde ontem, não estão conseguindo mais acessar o YouTube. Na terça-feira, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo determinou, por liminar, que o site norte-americano ficasse inacessível para brasileiros até que o vídeo da modelo Daniela Cicarelli e do namorado Tato Malzoni fosse removido do ar.

» Fórum: deixe a sua opinião sobre a disputa
» Caso ganha repercussão internacional
» Advogado de Cicarelli diz que bloqueio não é censura
» Questão é controversa, diz advogado
» Vídeo de Cicarelli pode tirar YouTube do ar no Brasil

Até agora, pelo menos aparentemente, nenhuma medida teria sido executada na prática. De acordo com Rubens Decoussau Tilkian, advogado do casal flagrado em cenas íntimas em uma praia espanhola, o bloqueio seria efetuado por empresas responsáveis pela transferência de dados entre o Brasil e outros países - ele não revelou os nomes dessas companhias porque o "o processo corre em segredo de Justiça" - e não por provedores de acesso.

Os relatos, no entanto, foram todos fornecidos por assinantes da Brasil Telecom. O técnico em informática Alex Pereira Leite, de Goiás, confirmou que não consegue acessar o YouTube desde ontem. Ele entrou em contato com a central do assinante, mas não obteve sucesso em descobrir a razão do bloqueio. "Conversei com vários amigos que tem o serviço por outras empresas, como Virtua ou Velox, e estes acessam normalmente o site", explicou. Assinantes do provedor Speedy também não encontram dificuldade.

A ilustradora Samanta Flôor, de Pelotas (RS), percebeu que o YouTube estava inacessível por volta das 17h25, mas não viu necessidade de ligar para a Brasil Telecom. O possível bloqueio ao site também se espalha por blogs brasileiros. "Amigos, sejam bem vindos novamente a 1984, ou seria 1964?", escreve o Novo-Mundo.org. "E-mails vindos de vários cantos do país reportam grande instabilidade em quase todo os serviços do Google, como Orkut, Gmail e o próprio site de Buscas", relatou o blog Google Underground (O YouTube foi adquirido pelo Google, no ano passado).

O Terra entrou em contato com a central do assinante da Brasil Telecom, mas os atendentes não souberam dar mais informações sobre o problema. Também foram tentados contatos com a assessoria de imprensa da empresa e com a Associação Brasileira dos Provedores de Acesso, Serviços e Informações da Rede Internet (Abranet) - incluindo sua assessoria da imprensa. As ligações não foram atendidas, possivelmente por serem efetuadas em um sábado.

Inicialmente, Cicarelli e Malzoni entraram com duas ações, uma das quais exigindo que o vídeo fosse removido dos sites YouTube, Globo e Internet Group (IG), que faz parte das operações da Brasil Telecom. Somente as duas empresas brasileiras acataram decisão judicial. Por isso, uma terceira ação foi movida contraa o YouTube, na verdade, uma plataforma na qual os usuários publicam os próprios vídeos.

Quinto lugar

O vídeo protagonizado por Daniela Cicarelli e Tato Malzoni é o quinto lugar no ranking dos Top 10 do Google Video, site do gênero que perde somente para o YouTube em popularidade. Ambos pertencem ao Google e devem ser integrados nos próximos meses.

Redação Terra