inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Empresa recicla 1,5 mil ton de lixo eletrônico por ano

22 de janeiro de 2007 18h38

Funcionário da Ecomicro trabalha separando os componentes de computadores velhos para reciclagem. Foto: Reuters

Funcionário da Ecomicro trabalha separando os componentes de computadores velhos para reciclagem
Foto: Reuters

A Ecomicro é uma empresa cuja atividade, a reciclagem, é considerada fundamental num momento em que o destino do chamado "e-lixo", ou lixo eletrônico - computadores, telefones celulares, televisores e outros equipamentos obsoletos - causa preocupação no mundo. COm sede em Bordeaux, na França, a empresa alega ser a única no país que, anualmente, transforma cerca de 1,5 mil toneladas de computadores em componentes separados com o fim de reciclá-los.

  • Veja foto ampliada
  • E-lixo toma aldeia chinesa
  • O problema maior com o lixo eletrônico é que os equipamentos são vendidos ou enviados principalmente para países em desenvolvimento, nos quais muitas vezes são jogados ou queimados a céu aberto, comprometendo o meio ambiente e a saúde das pessoas que vivem ou trabalham em volta. Na China, 80% das crianças de uma aldeia costeira já apresentam altas taxas de chumbo no sangue, como conseqüência direta da contaminação pelos componentes tóxicos destes PCs velhos.

    A questão preocupa a todos. Em novembro do ano passado, delegados de mais de cem países, reunidos no Quênia, discutiram medidas para combater o que chamaram de "crescente ameaça" representado pelo acúmulo de aparelhos obsoletos, principalmente em países da Ásia e África.

    Redação Terra