inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Espanhola de 95 anos é blogueira mais velha na web

27 de fevereiro de 2007 11h12 atualizado em 16 de novembro de 2007 às 10h39

María Amelia ganhou o blog como presente de um neto quando completou 95 anos de idade. Foto: Reprodução

María Amelia ganhou o blog como presente de um neto quando completou 95 anos de idade
Foto: Reprodução

Maria Amelia López Soliño ganhou de presente de aniversário do neto, em dezembro último, um blog. Ela comemorava 95 anos e tornou-se, assim, a blogueira de mais idade da Internet. E bastante produtiva: em pouco mais de dois meses, já tem mais de cem posts publicados e vem recebendo grande audiência. "Navegar pela Internet para uma senhora da minha idade é um sonho, e nunca pensei que ia causar tanta notícia. Imaginei que algumas pessoas fossem me responder, mas tenho leitores de muitos países e todos me incentivam a continuar e me desejam longos anos de vida. Não sou uma mulher interessante, mas parece que os agradei", diz ela em uma das entradas no blog.

María Amélia, como se identifica no blog (http://amis95.blogspot.com/), diz estar contente em ser a blogueira mais velha do mundo, e admite que também ficaria muito feliz se outras pessoas começassem a fazer o mesmo, motivadas por sua "aventura". O mundo da Internet não lhe era tão estranho, pois já havia pedido ao neto Daniel que lhe mostrasse biografias de Felipe González, Alfonso Guerra e o cardeal Rocco Varela na rede.

Mesmo tendo alcançado grande popularidade na Espanha e em diversos outros países, onde ocupou inclusive grande espaço na imprensa escrita e digital, a "vovó da Internet" não tem maiores pretensões e descarta que vá seguir o exemplo de um outro blogueiro idoso, um sueco que, aos 93 anos, planeja ainda escrever uma autobiografia.

Dificuldades
Mesmo dizendo que este é um mundo novo e muito atraente para ela, María Amelia reconhece que as dificuldades existem. Não hesita em listar, de acordo com reportagem do site IBLNews.com, que seu principal problema é a vista, porque precisa estar muito perto do teclado para ver com claridade as teclas. Na tela, é mais fácil: basta tornar maior o tamanho das letras.

Mas o neto a ajuda a escrever. Daniel transcreve "sem mudar uma vírgula" suas palavras. "Eu disse a ele que queria comprar um computador, mas ele me fez desistir da idéia porque já sou muito velha para escrever. E às vezes não consigo ler direito por causa da catarata", explicou María Amelia em entrevista ao diário La voz de Galicia.

Redação Terra