inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Artista transforma ligações telefônicas em bordados

14 de março de 2007 11h49 atualizado às 15h05

Cada quadro bordado, baseado em uma conversa telefônica, mede 13 x 18 cm . Foto: Reprodução

Cada quadro bordado, baseado em uma conversa telefônica, mede 13 x 18 cm
Foto: Reprodução

A artista americana Louisa Bufardeci criou uma inusitada coleção de "quadros bordados", com um assunto interessante e cada vez mais comum: gravação de ligações telefônicas.

» Veja imagem ampliada
» Marchand organiza concurso mundial de arte na web
» Estudantes de artes vendem obras na web

A idéia de Louisa foi transformar treze conversas de um minuto cada em configurações de forma de onda, obtidas com programas de análise e edição de áudio, para então bordá-las em um pedaço de pano e emoldurá-lo. O resultado: criativos e coloridos quadros retratando o tema, que é um dos que mais gera paranóias nos tempos atuais.

Mesmo que o assunto de escuta telefônica cause arrepios nos defensores de privacidade, os trabalhos da coleção chamada Home Sweet Home (Lar Doce Lar) dariam belos enfeites para casas modernas. Entre as chamadas escolhidas figuram conversas famosas gravadas e papos pessoais.

Segundo o site Gizmodo, com o trabalho, a artista pretende "invocar o senso de paranóia gerado pela idéia de que qualquer terceiro poderia estar ouvindo uma conversa sua, a qualquer momento".

O site Textually relaciona o trabalho de Bufardeci com o da artista inglesa Kate Pemberton, que em 2004 bordou em 30 quadros mensagens com imagens simples enviadas através de celulares.

As fotos do projeto Home Sweet Home podem ser vistas no site oficial de Louisa, acessível pelo atalho http://dtmurl.com/9yo.

Magnet
Magnet