inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Apple quer processar empresa de vibrador para iPod

30 de maio de 2007 12h50

Aparelho vibra no ritmo da música. Foto: Divulgação

Aparelho vibra no ritmo da música
Foto: Divulgação

A Apple pretende processar a empresa que fabrica o iGasm, um brinquedo adulto erótico. O aparelho pode ser ligado no iPod e provocar estímulos íntimos ao ritmo da música sendo reproduzida. Executivos da Apple afirmam que o grande problema não é o acessório em si mas sua campanha publicitária, bastante parecida com a do iPod.

» Acessório transforma iPod em vibrador

Segundo o site britânico Computing, os executivos da Apple se incomodaram mais com a peça publicitária do aparelho do que com o próprio iGasm. Segundo o anúncio, o iGasm "leva sua imersão na música a um nível mais profundo". A empresa de Cupertino entrou com uma ação contra a empresa Ann Summers, que fabrica o controverso dispositivo. O assunto foi alvo de matérias em inúmeros sites voltados ao mundo Apple como o Mac Daily News. Mesmo sites dedicados a PCs, como o PC Advisor deram destaque ao caso.

A ação judicial trata especificamente da similaridade dos anúncios e banners, que mostram a silhueta de uma mulher seminua usando o iGasm, cujos cabos somem sob suas roupas íntimas. Um exemplar do anúncio pode ser visto no atalho:dtmurl.com/ajl. Há uma série de propagandas do iPod que também usa silhuetas de pessoas.

A imprensa internacional se esforça para dar um tom jocoso ao fato. O título do artigo do site Computing, por exemplo, é "iGasm ad rubs Apple up the wrong way" (numa tradução livre, "anúncio do iGasm não estimula a Apple do jeito certo"). Ao tablóide britânico News of the world, Jacqueline Gold, CEO da rede Ann Summers, declarou com ironia: "talvez eu possa mandar uns iGasms para eles, quem sabe melhoram de humor".

Magnet
Magnet