inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Universidades dos EUA usam podcast para atrair público

19 de setembro de 2007 08h35 atualizado às 09h19

Em abril, o ex-presidente do Peru Alejandro Toledo ministrou a palestra "Democracia, Pobreza, Crescimento e Exclusão Social" em um lotado auditório da Columbia University, em Nova York. Quem não teve acesso ao evento pessoalmente, não precisou se lamentar - a palestra foi disponibilizada em arquivos de áudio e vídeo na Internet para download gratuito em qualquer PC ou iPod, por exemplo.

» Indústria musical se aproxima do podcast
» Universidades britânicas investigam alunos na web
» Chat: tecle sobre a notícia

O uso de podcast e vodcast (de arquivos de vídeo) para distribuir o conteúdo de aulas e palestras é cada vez mais comum entre as universidades dos Estados Unidos. "É uma tendência. Acho que as grandes universidades americanas estão percebendo isso como uma boa maneira de trazer o público em geral para dentro do campus", disse Jeremy Sabol, especialista em tecnologia da Universidade de Stanford, na Califórnia.

"Campus que nunca dorme"
As instituições de educação disponibilizam o conteúdo digital em seus próprios sites ou em páginas que reúnem o material de dezenas de universidades, como é o caso do iTunes U, da Apple, e do UChannel, da Universidade de Princeton.

Em 2005, as universidades de Stanford, Duke, Berkeley e Wisconsin-Madison participaram do projeto piloto da Apple para criar o iTunes U, o "campus que nunca dorme". No site, lançado em maio passado, as instituições de educação oferecem gratuitamente o conteúdo de algumas aulas, palestras, debates e discursos. "É como se o internauta estivesse sentado na última fila", comparou Sabol.

Vinte e quatro universidades oferecem conteúdo público no iTunes U, entre elas, o Massachusetts Institute of Technology (MIT), uma das mais caras e concorridas dos Estados Unidos. Mas alunos de qualquer parte do mundo podem fazer de graça, por exemplo, o curso de Introdução à Biologia que os estudantes do MIT estão cursando.

Audiência
O campeão de downloads no iTunes U é o discurso do co-fundador da Apple, Steve Jobs, feito em 2005 na cerimônia de graduação dos alunos de Stanford. Embora não revele os números de audiência, um porta-voz da Apple diz que o uso do iTunes U "cresceu muito".

Sabol, da Universidade de Stanford, diz que sua instituição registra, em média, 20 mil downloads por semana. São mais de mil arquivos de vídeo e áudio oferecidos pela universidade online, e os planos são de crescimento. "Estamos disponibilizando cada vez mais material no iTunes U e, ao longo do próximo ano, ofereceremos mais cursos inteiros", disse Sabol.

Propriedade intelectual
A decisão de colocar o conteúdo de aulas e palestras na Internet é do próprio professor. "Ele tem a propriedade intelectual sobre o conteúdo. Alguns ficam entusiasmados com a idéia, mas outros se preocupam com a questão de copyright", comentou Patty Lins, diretora de Tecnologia Educacional da Michigan Technological University, que oferece oito cursos no iTunesU, sendo o mais popular o de Introdução à Astronomia.

Para Donna Liu, diretora do UChannel, o podcast e o vodcast são "excelentes para os professores que buscam maior exposição e publicidade de seus trabalhos". O UChannel oferece o conteúdo de 43 universidades, organizado em dez temas, como Economia, Ciência e Direito. Entre os arquivos oferecidos estão palestras de grandes nomes do mundo acadêmico, como os economistas Jeffrey Sachs e Paul Krugman.

O site registra 1 milhão de hits e cerca de 80 mil downloads por mês. Segundo Liu, os planos são de ampliar a audiência internacional, convidando universidades de outros países para participar do site. Instituições de educação do Brasil, por exemplo, já teriam sido contactadas.

Dentro do campus
Além de usar o podcast e o vodcast para divulgar externamente o material acadêmico, muitas universidades americanas também utilizam essas ferramentas internamente no campus. Aqui o uso é restrito aos alunos das instituições de educação.

Segundo um porta-voz da Apple, cerca de 200 universidades usam o iTunes U para distribuir internamente arquivos de vídeo e áudio. São, por exemplo, aulas cujo formato ou assunto não interessariam ao público em geral, mas que são úteis aos estudantes que fazem o curso. "Talvez o aluno queira rever o material ou talvez não tenha se sentindo muito bem naquele dia e não pode ir à aula. Então ele pode fazer o download da aula", disse Lins, da Michigan Technological University.

"Os estudantes adoram, porque isso dá mais mobilidade e eles podem rever o conteúdo antes das provas." Sem precisar assinar uma lista de chamada, a aula digital pode ser tentadora aos alunos, digamos, mais preguiçosos, mas Lins diz que nenhum professor registrou queda no número de estudantes em sala de aula. Outra possivel desvantagem é que o aluno perde a oportunidade de esclarecer uma dúvida pessoalmente. "Mas ele tem outros meios, como o email, as salas de bate papo e até vídeo conferência", afirma Lins.

Complementos
Em Stanford, o iTunes U "interno" serve para divulgar arquivos digitais usados como complementos das aulas. "O Departamento de Música o utiliza muito, já que os alunos podem escutar um grande número de arquivos online em vez de ter que ir à biblioteca. Isso tornou o estudo mais conveniente e acessível aos estudantes", comentou Sabol.

Os professores do Departamento de Esportes também gostaram da idéia e utilizam o iTunes U para distribuir vídeos de treinos e jogos. Na Duke University, da Carolina do Norte, 51 cursos utilizam o podcast e 21, o vodcast. São arquivos digitais utilizados pelos professores para ilustrar um determinado tópico ou então material produzido pelos próprios alunos, como trabalhos e apresentações.

Lynne O'Brien, diretora de Tecnologia Acadêmica da Duke University, conta que uma pesquisa foi realizada no ano passado para verificar como o uso do iPod estava influenciando a performance dos alunos. "Foi registrado um aumento na motivação dos estudantes, um grande uso de materiais culturais autênticos e, em geral, uma melhor qualidade dos trabalhos dos alunos", disse.

BBC Brasil
BBC Brasil - BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.