inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Irmão de Darth Vader faz sucesso em vídeo na web

15 de outubro de 2007 11h39 atualizado às 12h08

O irmão mais novo de Darth Vader, Chad (dir.) trabalha num mercado e faz sucesso na Internet. Foto: The New York Times

O irmão mais novo de Darth Vader, Chad (dir.) trabalha num mercado e faz sucesso na Internet
Foto: The New York Times

O que é preciso para transformar o estrelato no YouTube em carreira no setor de entretenimento? Um ano atrás, quando Matt Sloan trabalhava em uma livraria e Aaron Yonda em uma oficina especializada em trabalho com metais, eles começaram a gravar comédias de baixo orçamento que exibiam a cada semana no canal de cabo local de Madison. Quando um amigo sugeriu que parodiassem os filmes Guerra nas Estrelas, os dois tinham dúvidas quanto à idéia, descrita por Sloan como "basicamente Darth Vader em uma mercearia".

» Web: vídeos mais assistidos
» Vídeos para 'morrer de rir'
» Atriz global faz sucesso com humor na web
» Conheça o Terra TV

Mas à medida que ele e Yonda começaram a dar forma ao personagem - Chad, o irmão mais novo e bem menos competente de Darth, que trabalha como supervisor de turno em um mercado e não consegue arranjar namorada apesar de seus poderes jedi, - Sloan diz que "eu sabia que tínhamos alguma coisa de especial".

Com uma mercearia da vizinhança servindo de cenário, eles filmaram o primeiro episódio de Chad Vader: Day Shift Manager (que pode ser visto pelo atalho http://tinyurl.com/q47ww), com a colaboração não remunerada de amigos diante e por trás das câmeras. Eles ficaram preocupados com o custo de US$ 600 de uma fantasia de Darth Vader usada por Yonda, mas ele disse que "nós realmente queríamos ter a aparência certa".

E então Chad Vader chegou ao YouTube. A saga em oito partes é um dos maiores sucessos no site de vídeo, tendo sido assistida mais de 19 milhões de vezes desde seu lançamento. A série colocou Sloan e Yonda entre as maiores celebridades do site, na companhia de artistas como Jessica Lee Rose, a atriz da série LonelyGirl15, e Terra Naomi, a cantora cujo sucesso inicial no You Tube tem o título Say It¿s Possible.

Embora os nomes de Yonda e Sloan talvez não tenham se tornado famosos instantaneamente, eles conseguiram agentes profissionais, têm diversos projetos para avaliar e obtiveram dinheiro suficiente para pagar os colaboradores na segunda temporada de Chad Vader, que segundo eles está em produção.

Este mês, a fábrica de câmeras Canon levou os dois a Nova York para a produção do vídeo "batalha dos superastros da Internet", em companhia de Glenn Rubenstein, um dos redatores de LonelyGirl15, e Gary Brolsma, que se tornou um dos astros do YouTube devido à sua vigorosa dublagem de uma canção pop romena (ele é mais conhecido como "o cara do numa numa").

Determinar se Yonda ou Sloan conquistarão reconhecimento nacional ou continuarão famosos apenas em escala restrita é uma questão em aberto. Eles ainda precisam desenvolver idéias, se querem encontrar trabalho. O setor de entretenimento está aparentemente tentando decidir onde enquadrar esse tipo de artista, no mercado mais amplo, depois do sucesso que eles obtêm em uma mídia dada a excentricidades, como o YouTube.

Mesmo assim, o sucesso que obtiveram é muito maior do que esperavam Sloan e Yonda quando começaram a se apresentar juntos, em um clube de improviso cômico, cinco anos atrás. "Chad Vader definitivamente nos ofereceu uma porta para o setor de entretenimento", disse Yonda. "Algumas pessoas se interessavam por nós antes de Chad Vader, mas foi ele que nos tornou um artigo quente".

Porque os dois escrevem, produzem, dirigem e interpretam seus filmes, estão a caminho de fazer parte de uma nova classe de artistas e produtores surgidos da Internet que são capazes de operar tanto em mídia tradicional, como a TV e o cinema, quanto em veículos online como o YouTube.

"Os dois são uma voz cômica original nascida na web, e todo mundo está interessado nisso", disse seu agente, Dan Shear, da agência de talentos William Morris, que representa a dupla há dois anos.

A empresária dos dois, Kara Welker, da agência Generate, em Los Angeles, diz que o sucesso deles no YouTube os coloca "na vanguarda da plataforma de distribuição autônoma", o que permite que escolham onde e como seu trabalho vai ser exibido, em lugar de depender de estúdios de cinema ou redes de TV para isso. "Eles estão criando material próprio, para uma base de fãs que eles mesmos construíram", ela afirmou. "Esse é o poder da nova mídia. Na verdade, é como se os dois fossem um estúdio".

Agora que eles conquistaram espectadores leais, os fãs os acompanharão a qualquer mídia em que decidam trabalhar. "O que é engraçado, é engraçado", disse Welker. "E quando você fisga uma audiência, ela não vai embora".

Embora esperem trabalhar no cinema e televisão, Yonda e Sloan afirmam que a Internet continua na ocupar posição central em seus planos. "Não me importo muito com que mídia estejamos usando, desde que tenhamos a liberdade de criação necessária para fazer o que fazemos, e que possamos investir em um ambiente de trabalho que sustente nossa criatividade", disse Sloan.

Este ano, eles estavam entre os primeiros criadores de conteúdo recrutados para o novo programa de parcerias profissionais do YouTube, que remunerará os fornecedores de conteúdo com parte da receita publicitária que seu trabalho gerar para o site. Yonda e Sloan preferem não falar sobre o valor do contrato, mas Aaron Fertsman, porta-voz do YouTube, disse que "a maioria dos produtores não está nisso pelo dinheiro. Eles têm algo a dizer, e querem construir uma audiência e divulgar seu material".

A descrição parece muito adequada para Sloan e Yonda. Ainda que tenham deixado seus antigos empregos para produzir vídeos em tempo integral, eles não têm escritórios ou estúdios próprios; gravam suas imagens em locação, escrevem seus roteiros em cafés e editam seus trabalhos em casa. Continuam a se apresentar ao vivo uma vez por semana no clube de comédia, porque, como diz Sloan, "o improviso é a coluna dorsal de nosso trabalho". Sloan e Yonda planejam continuar produzindo a série sobre Chad Vader, em curto prazo, mas, como diz Sloan, "não queremos nos tornar conhecidos como 'aqueles caras do Chad Vader'". "Meu sonho pessoal é não precisar mais de reuniões para apresentar propostas. Seria bom ouvir 'sabemos o que vocês fazem e gostamos, por isso vá e faça o que quiser'".

The New York Times
The New York Times