inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Pistas hi-tech ajudam a desvendar assassinato

21 de novembro de 2007 14h47 atualizado às 14h58

Rudy Hermann Guede é suspeito de assassinato. Foto: AFP

Rudy Hermann Guede é suspeito de assassinato
Foto: AFP

O assassinato da estudante britânica Meredith Kercher, 21 anos, que foi encontrada morta no dia 2 de novembro, após uma festa de Halloween em Perugia, na Itália, está sendo investigado com a ajuda de pistas hi-tech, desde a tecnologia do telefone celular a qualquer coisa que a Internet tem a oferecer. As mensagens na web também influenciaram fortemente a imprensa e a percepção do público sobre o caso.

» Polícia holandesa prende ladrão de mobília virtual
» Usuários de fórum online ajudam a solucionar crime
» Chat: tecle sobre o assunto

Uma das pistas recentes na investigação foi uma mensagem de texto que a colega de quarto americana de Kercher, Amanda Knox, 20 anos, enviou para o proprietário de um bar congolês Patrick Lumumba Diya na noite do assassinato.

Os relatórios dizem que o celular de Diya emitiu um sinal da zona da cena do assassinato naquela noite.

Knox não se arrepende de algumas cenas do YouTube que mostram que ela estava bêbada, bem como de sua página no Myspace assinada como "Foxy Knoxy" que exibia uma foto dela rindo, enquanto segurava uma pistola automática.

O chefe da investigação do caso disse que Knox e seu namorado italiano Raffaele Sollecito, 24 anos, passaram a tarde do assassinato (causado por motivos sexuais) fumando haxixe.

Sollecito, que também sob custódia, postou uma foto dele mesmo brandindo um cutelo de açougueiro e segurando um container de um líquido rosa na outra mão, enquanto Knox postou uma pequena história que se referia ao estupro de uma mulher.

Ao mesmo tempo, a prisão de Rudy Hermann Guede, 20 anos, na terça, aconteceu parcialmente graças ao Skype (sistema de telefone baseado na web).

Depois de ler uma reportagem sobre o assassinato, uma testemunha italiana contatou a polícia Perugia para dizer que recebeu um SMS dizendo: "Por mim, hoje à noite ou amanhã, Meredith morre".

A mensagem foi enviada em 31 de outubro (véspera do assassinato e dia de Halloween), dia em que a televisão italiana iria exibir o episódio da novela "Grey's Anatomy" em que o personagem principal Dr. Meredith Grey morreria em um acidente.

Nenhum dos suspeitos do caso de Kercher foi relacionado aos SMS.

AFP
AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.