inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Microsoft desiste de sistema que trava programas piratas

04 de dezembro de 2007 16h07

A Microsoft está desistindo de um sistema que desabilita programas que suspeita que são piratas, optando por um sistema de alertas que incomoda o usuário.

A Microsoft disse na segunda-feira que vai lançar a nova versão do Windows Genuine Advantage (WGA) com o primeiro service pack para o Windows Vista, no primeiro trimestre de 2008.

Quando um computador ativa uma cópia do Windows Vista, ou tenta baixar determinado programa do site da Microsoft, o WGA escaneia o PC por softwares pirata. Hoje, se a ferramente encontra uma cópia não autorizada do Vista, algumas funções são desabilitadas.

Na nova versão, usuários que têm a cópia pirata do Vista poderão continuar usando o programa, mas o sistema ficará mostrando mensagens alertando que é pirata. O fundo de tela mudará para preto e uma mensagem branca aparecerá alertando do problema. Cada vez que se loga no computador, o usuário será avisado para comprar software legítimo, e a cada hora um alerta aparecerá na tela.

Usuários com alto nível de tolerância para irritação podem viver com estes alertas indefinidamente. Os outros podem adquirir uma versão oficial do produto por metade do preço de loja. "Queremos que vítimas inocentes da pirataria tenham um tratamento bom", disse Mike Sievert, vice-presidente corporativo do grupo de marketing da Microsoft.

O WGA coleta diversas informações sobre o PC, inclusive o número serial do disco rígido e o endereço de IP, mas Sievert diz que nenhuma destas informações podem ser utilizadas para identificar usuários individualmente.

AP - Copyright 2007 Associated Press. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído.