inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Brasil é 81º em uso de celular e 72º em Internet, diz Unctad

06 de fevereiro de 2008 17h34 atualizado às 18h11

O Brasil aparece em 81° lugar num ranking de 190 países que mede a penetração dos telefones celulares, feito pela Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (Unctad).

» Chat: tecle sobre o assunto

A informação consta de um relatório da agência da ONU que também coloca o País na 72ª posição em penetração da Internet.

Embora o País esteja atrás de vizinhos latino-americanos nos dois quesitos, o trabalho da Unctad destaca que o número de usuários de celular e de Internet triplicou entre 2002 e 2006.

De acordo com os dados do Relatório da Economia da Informação 2007-2008, em 2006 havia 99,9 milhões aparelhos de celular registrados no Brasil. Em 2002, esse número era de 34,8 milhões.

Ainda assim, a 81ª posição coloca o País atrás de Argentina (49°), Chile (54°), Uruguai (66°), Colômbia (69°) e Equador (70°).

Em relação à quantidade de usuários da Internet, os dados mostram que o número de pessoas no Brasil com acesso à rede saltou de 14,3 milhões, em 2002, para 42,6 milhões, em 2006.

Na listagem geral sobre penetração da Internet, o Brasil aparece mais bem posicionado em relação aos vizinhos, à frente da Argentina (78ª) e do México (79ª), embora atrás do Chile (66ª).

Banda larga
O estudo ainda mostra que além do aumento do número de computadores ligados à rede houve uma melhora na qualidade da conexão. Segundo a Unctad, no Brasil, entre 2002 e 2006, o número de usuários de banda larga subiu de 731 mil para 5,92 milhões.

No ranking geral de penetração de banda larga, o Brasil ficou em 57° numa lista de 110 países. Mais uma vez o país veio atrás do Chile (38°) e do México (57°).

A Unctad observa que, em 2006, quase 95% das empresas tinham acesso à Internet, sendo que 89% contavam com banda larga.

"O alto nível de acesso à Internet pelas empresas, no entanto, contrasta com o fato de que apenas metade das empresas têm website próprio", comenta o relatório.

A agência da ONU ainda afirma em seu relatório que entre as empresas brasileiras engajadas com o "e-commerce", ou transações comerciais pela Internet, 23% realizaram compras pela web em 2006 e 30% de seus lucros vieram de vendas online feitas a partir de seus websites.

BBC Brasil
BBC Brasil - BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.