inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Nova tecnologia promete web sem fio quatro vezes mais rápida

18 de fevereiro de 2008 12h19 atualizado às 13h42

Uma tecnologia para comunicação sem fio de alta velocidade que está em desenvolvimento promete tornar a navegação sem fio pela web quatro vezes mais rápida, mas seu impacto sobre o setor de equipamento para redes não será tão dramático, de acordo com executivos do setor.

Diversas grandes operadoras de telefonia móvel anunciaram que criarão redes com a tecnologia emergente conhecida como Long Term Evolution (LTE), o que reforçou o interesse por esse sistema e gerou notícias que fizeram dela um dos destaques do World Mobile Congress, em Barcelona, na semana passada.

A China Mobile, maior operadora mundial de telefonia móvel em número de clientes, anunciou esta semana que testaria a LTE. A Alcatel-Lucent e a NEC, do Japão, assinaram um acordo de joint-venture sob o qual combinarão seus esforços de desenvolvimento e comercialização da nova tecnologia. Até mesmo a Qualcomm prometeu desenvolver chips para a LTE, que concorre com sua tecnologia Ultra Mobile Broadband.

A LTE promete tornar todas tarefas como uso de vídeo e download de música mais rápidas em uma rede móvel, mas pode não propiciar estímulo às vendas do setor de equipamentos para redes em curto prazo, porque as primeiras redes a utilizar a nova tecnologia devem ser instaladas apenas dentro de dois anos, e muitas operadoras podem esperar ainda mais, até que o sistema amadureça.

"Eu não pensaria na LTE como salvadora", disse Simon Beresford-Wylie, presidente-executivo da Nokia Siemens, a joint-venture de equipamentos para redes da Nokia e Siemens . "Vamos começar a ver a LTE surgindo no mercado em 2010, 2011, 2012, mas a vida do HSPA será longa", disse ele sobre a tecnologia que a AT&T, maior operadora de telefonia móvel norte-americana, ainda está terminando de instalar em sua rede. A AT&T também planeja usar a LTE no futuro.

Godfrey Chua, analista de equipamento para redes no grupo de pesquisa IDC, disse que mesmo que muitas operadoras comecem a operar redes LTE em 2010, a tecnologia serviria apenas para ajudar a impedir o declínio do setor de equipamento para redes, em lugar de promover uma alta de vendas maciça.

Reuters
Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.