inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Engenheiro é preso por criar perfil falso em site

24 de fevereiro de 2008 10h48

Fouad Mourtada, um engenheiro de 26 anos, foi julgado a três anos de prisão, nesta sexta-feira, por ter criado um perfil falso do irmão mais novo do rei marroquino Mohammed VI, no site de relacionamentos Facebook. Ele foi ainda multado em US$ 1,3 mil.

» Mulher forja perfil pornô como vingança
» Pesquisadores estudam a "boa impressão" na web
» Chat: tecle sobre o assunto

O caso ficou notório no império da África do Norte, e incitou uma campanha online a favor de Mourtada, na qual seus defensores escreveram ao governante do país pedindo clemência para o engenheiro.

De acordo com as leis do Marrocos, insultos e ultrajes contra integrantes da realeza podem levar a processos. Mas o caso deixou internautas temendo que haja um aumento nas intervenções do Estado sobre o ciberespaço.

Quando o YouTube saiu do ar temporariamente em maio, blogueiros marroquinos argumentaram que este era um sinal de um retrocesso na liberdade de mídia. O Maroc Telecom, principal provedor de Internet do país, disse à época que o site havia apenas enfrentado um problema técnico que o deixou fora do ar.

Terra