inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Cientista alerta para o perigo do excesso de tecnologia

26 de fevereiro de 2008 09h24 atualizado às 10h27

A professora Nada Kakabadse, da Universidade de Northampton, na Inglaterra, está preocupada com o excesso do uso de aparelhos tecnológicos e colocou no ar uma pesquisa para medir quão viciados estão os usuários. As 74 questões (em inglês) são mais direcionadas aos britânicos, mas podem ser respondidas por qualquer um no endereço http://tinyurl.com/34zjde. Com a pesquisa, a cientista quer descobrir como o uso de múltiplas formas de tecnologia afeta o cotidiano.

» Estudo britânico alerta para vício de checar mensagens
» Vício em tecnologia pode destruir relacionamentos
» Programa prevê 12 estágios para curar vício em e-mail

Kakabadse conduziu um pesquisa de pequena escala com 360 pessoas e observou que cerca de um terço dos entrevistados (33%) demonstrou sinais de vício em dispositivos como telefones celulares, Blackberries e outros aparelhos em que podem verificar suas mensagens com freqüência. Ela já escreveu um livro a respeito do vício em tecnologia e acha que a explosão tecnológica dos últimos 20 anos aconteceu sem cuidado. Para ela, a tentativa de aumentar a produtividade e a comunicação pode ter impactos negativos.

"As companhias oferecem tecnologias como PDAs e Blackberies e apenas esperam que as pessoas aprendam como usá-las. Elas não consideram os possíveis lados negativos. Novas tecnologias dão sensação de ter mais controle, mas isto pode ser apenas sensação", explicou ao blog de tecnologia do New Scientist, acrescentando que é necessário prestar atenção e monitorar tais usos.

Um dos caminhos já estaria sendo seguido por algumas companhias, que têm políticas estritas quanto a emails, restringindo seu acesso em alguns períodos e escolhendo dias em que mensagens eletrônicas não podem ser trocadas.

A cientista acredita, ainda, que seria ideal que tecnologias que podem se tonar habituais viessem com avisos sobre os riscos de vício, como acontece hoje nos cigarros, além de informações sobre como diagnosticar e controlar o uso excessivo.

Entre os sintomas do vício em tecnologia estão a verificação de mensagens do trabalho em horas de lazer, ter mais amigos online que na vida real e dispensar períodos de lanche e descanso para gerenciar mensagens de email.

Magnet
Magnet