inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Unicamp recebe supercomputador de R$ 800 mil

24 de março de 2008 08h41 atualizado em 29 de março de 2008 às 12h42

Um novo supercomputador, com capacidade de processamento quase três vezes maior do que o anterior, chega ao Centro Nacional de Processamento de Alto Desempenho em São Paulo (Cenapad), no campus da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp. De acordo com informações da Agência Fapesp, o novo sistema foi adquirido da Silicon Graphics com recursos vindos do Sistema Nacional de Alto Desempenho (Sinapad) ligado à Rede Nacional de Pesquisa (RNP) e ao Ministério de Ciência e Tecnologia, no valor de R$ 800 mil.

» Alemanha terá supercomputador mais potente da Europa
» Supercomputador britânico vale por 12 mil PCs
» Universidade de SP compra supercomputador com 136 núcleos
» Lançado supercomputador mais rápido do mundo

A máquina é um sistema Altix 450, com processadores Intel Itanium II, composto de 88 CPUs (176 cores), 496 GB de memória RAM, totalizando uma capacidade de processamento em torno de 1,12 TFLOPs e 24TB de disco externo. O sistema anterior, inaugurado há três anos, tinha capacidade de 420 gigaflops.

Por usar arquitetura de memória distribuída, conhecida como numaflex, a nova máquina é, segundo o coordenador executivo do Cenapad, Edison Zacarias da Silva, a mais potente em operação no País. Seu diferencial é, justamente, a memória distribuída, permitindo aumentar a velocidade dos projetos de pesquisa.

Segundo a agência, a nova estrutura contribuirá para a continuidade das simulações computacionais em áreas como física, química, biologia, engenharia, matemática e genômica.

Silva disse que a nova máquina deve eliminar problemas de filas de pesquisadores do país interessados em usar os recursos de computação do centro. Antes da chegada do novo equipamento, os pesquisadores tinham que esperar dois a três dias.

A inauguração do parque computacional na Unicamp foi a segunda de uma série de seis novos parques financiados pelo Sinapad, segundo a agência. "O projeto do Sinapad pretende revitalizar o sistema nacional de computação. Ao longo de 2008, podemos dizer que a capacidade computacional brasileira deverá ser multiplicada por sete", disse o coordenador.

Outra máquina semelhante à do Cenapad foi inaugurada no começo de março no Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

No final de julho do ano passado, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) começou a operar um sistema de computadores interligados da NEC que exigiu investimentos de 2,4 milhões de dólares e que figurou na lista das 500 máquinas mais poderosas do mundo. Os equipamentos foram comprados com recursos do Projeto de Tecnologia da Informação para Meteorologia (Protim), do governo federal, segundo informações da agência Reuters.

Mais informações: www.lncc.br/sinapad

Redação Terra