inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Japão quer limitar uso de celular entre jovens

27 de maio de 2008 12h48 atualizado às 12h51

O governo japonês iniciou uma campanha para conscientizar pais e educadores a respeito do uso excessivo de celular entre jovens e crianças. De acordo com o oficial responsável pela iniciativa, Masaharu Kuba, os adultos no país compram celulares para crianças como se fossem "brinquedos caros" e não pensam no lado prejudicial dessa história.

» Opine sobre o assunto
» Cientista alerta para o perigo do excesso de tecnologia
» Estudo britânico alerta para vício de checar mensagens
» Sutiã promete bloquear radiações de celular
» Spike Lee fará filme com celular

Para colocar o plano em prática, o primeiro-ministro Yasuo Fukuda aprovou as recomendações levantadas por uma comissão de educadores, que exige também que os aparelhos sejam fabricados apenas com as funções de envio e recebimento de chamadas e venham com um GPS para garantir a segurança dos menores.

Segundo o ministério da educação japonês, a maior parte dos celulares vendidos no país são de terceira geração, o que exigiria que os conteúdos disponíveis na Internet fossem filtrados para impedir o acesso a materiais inadequados por crianças.

O levantamento feito pelas autoridades também apontou que cerca de 60% dos jovens nipônicos na faixa dos 12 anos possuem celulares. Essa proporção aumenta para 90% entre os jovens com 15 anos.

Redação Terra