inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Questões ambientais ganham força na tecnologia

05 de junho de 2008 15h51 atualizado às 19h02

Empresas têm investido em produtos verdes, como a folha que capta energia solar. Foto: AFP

Empresas têm investido em produtos "verdes", como a folha que capta energia solar
Foto: AFP

A evolução da tecnologia não traz apenas benefícios para a sociedade. Problemas como o gasto excessivo de energia, o lixo eletrônico e outros danos ao meio ambiente são uma preocupação crescente entre ativistas e, cada vez mais, também entre consumidores e indústria.

» Veja produtos "verdes"
» Greenpeace divulga lista de quem mais respeita o ambiente
» Questão ambiental é cada vez mais importante em TI
» Veja especial Dia do Meio Ambiente

No Dia Mundial do Meio Ambiente, melhor do que apenas alertar para os danos causados pela tecnologia ao ambiente é pensar em soluções e atitudes que andam na direção contrária, preocupação que tem movido o que na indústria já se chama de "TI verde", um posicionamento ecológico que cresce à medida que os próprios consumidores ficam mais conscientes e exigem produtos menos agressivos ao ambiente.

O mundo produz hoje entre 40 e 50 mil toneladas de lixo eletrônico por dia, segundo o Comitê para a Democratização da Internet (CDI). A reciclagem ainda encontra muita resistência, mas algumas empresas - como a BestBuy e a Dell - têm tomado iniciativas para organizar o recolhimento e reciclagem de aparelhos, componentes e baterias. Muitos fabricantes também têm trabalhado para desenvolver produtos com menos consumo de energia, além de procurar usar materiais menos poluentes, como a Sony-Ericsson e a Samsung.

Um dos grandes focos de investimento nessa área é a energia solar. Além de eletrônicos que captam a luz do sol para funcionar, produtos diversos como roupas e móveis - veja sutiã e mesa solares na galeria - são adaptados para recarregar baterias de eletrônicos usando esse tipo de energia.

Computadores que consomem menos energia ou que usam materiais mais ecológicos, como alguns modelos da Asustek, também têm crescido em número. Até uma bateria para celulares que funciona a água está sendo desenvolvida - a Samsung espera colocá-la no mercado até 2010.

Apesar da maior preocupação com atitudes mais favoráveis ao meio ambiente, os consumidores ainda precisam enfrentar uma oferta restrita de produtos "verdes" e, geralmente, com um custo mais alto. No entanto, a rapidez com que as questões ambientais têm obtido destaque e importância no comportamento das pessoas pode ser um indicativo de que tanto consumidores quanto fabricantes deverão adequar ainda mais suas atitudes a estas preocupações.

Redação Terra