inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Sexo e amor com robôs é tema de debate

06 de junho de 2008 09h47

Um grupo de cientistas estará reunido, nos dias 12 e 13 de junho em Maastricht, Holanda, para debater a possibilidade de que seres humanos se envolvam cada vez mais em relações pessoais - e mesmo amorosas - com robôs.

» Humanos se casarão com robôs em breve, diz pesquisador
» Tecnossexual ensina a montar namorada-robô
» Robôs terão "inteligência humana" em 20 anos, dizem cientistas
» Fórum: opine sobre o relacionamento com robôs

Acadêmicos da Áustria, Canadá, Holanda, Irlanda, Cingapura, Estados Unidos e Grã-Bretanha devem apresentar cerca de 20 dissertações sobre o tema, segundo a agência AFP.

A conferência, convocada pela Universidade de Maastricht, começou a ser organizada depois que, em outubro do ano passado, o pesquisador David Levy, 63 anos, lançou seu estudo Intimate Relationships with Artificial Partners (Relações íntimas com parceiros artificiais). Uma versão comercial do trabalho foi lançada com o título de "Amor e Sexo com Robôs".

Em seu trabalho, Levy, que é pesquisador em inteligência artificial na Universidade de Maastrich, argumenta que os robôs serão tão humanos na aparência, nas funções e na personalidade, que muitas pessoas vão se apaixonar, fazer sexo e até mesmo se casar com eles. "Pode soar meio estranho, mas não é. Amor e sexo com robôs são inevitáveis", disse ele ao site LifeScience.

Redação Terra