inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Celular pode ser útil em salas de aula, diz estudo

05 de setembro de 2008 14h47 atualizado às 16h41

Um estudo da Universidade de Nottingham, na Inglaterra, descobriu que os celulares podem auxiliar os alunos dentro de salas de aula. Os resultados, entretanto, não convencem professores mais tradicionalistas. Segundo o site The Register, o estudo vai contra a opinião mais freqüente de professores e pais, que criticam o uso da tecnologia em escolas e até mesmo proíbem o uso nas instituições de ensino.

» Universidades nos EUA querem dar iPhone aos alunos
» França pode proibir celulares nas escolas
» Acostumados a digitar, alunos têm aula de caligrafia

Mas os telefones celulares podem ser utilizados para aumentar a motivação e melhorar o cotidiano dos estudantes e o estudo também mostra que principalmente as crianças menos confiantes se beneficiaram bastante com o uso dos aparelhos.

Para a pesquisa foram avaliados, durante nove meses, 331 estudantes com idades entre 14 e 16 anos, que receberam aparelhos telefônicos dos pesquisadores. Muitos dos alunos utilizaram os recursos multimídia do aparelho para criar vídeos, gravar aulas e acessar o sistema escolar.

Ainda assim, explicou o Telegraph.co.uk, os dispositivos encontrarão problemas até serem bem-vindos em escolas. Muitos professores continuam convencidos que os aparelhos significam distrações dentro das salas de aula e policiais afirmam que carregar os caros smartphones pode aumentar o risco de roubo.

O estudo conduzido pela Doutora Elizabeth Hartnell-Young em cinco escolas terá seus resultados demonstrados para a Associação de Pesquisa Educacional Inglesa. De acordo com a especialista, pode não estar, ainda, na hora de transformar o cotidiano das escolas, mas ela acredita que no futuro os celulares inteligentes serão parceiros bem recebidos e até mesmo fundamentais em sala de aula.

Magnet
Magnet