inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Escola britânica quer e-books no lugar de livros

07 de novembro de 2008 12h11 atualizado às 12h17

A escola inglesa Hackney City Academy, que abrirá suas portas em Londres em setembro de 2009, planeja trocar parte dos velhos livros impressos por e-books em PDF.

» E-books são estrelas da feira do livro de Frankfurt
» Livro eletrônico ainda é polêmico no meio editorial
» Papiro eletrônico: o livro digital ganha flexibilidade
» Fórum: fale sobre e-books

De acordo com o site Register Hardware, a idéia da instituição é colocar cópias digitais dos livros para download em uma intranet, permitindo assim que os alunos possam baixá-los e carregá-los em laptops e outros dispositivos portáteis como telefones celulares, por exemplo.

Para viabilizar o processo de digitalização, a escola trabalha com pesquisadores da Universidade de Aberystwyth e diversas editoras de livros que compõem o currículo escolar. Com a medida, a nova escola acredita que reduzirá custos e ao mesmo tempo facilitará a vida dos alunos, que não precisarão mais carregar livros pesados.

O responsável pela Hackney City Academy, Mark Emmerson, disse que o download será tão simples como baixar uma nova campainha para o celular e esclareceu que os arquivos a serem baixados serão pequenos, já que para as tradicionais lições de casa apenas uma ou duas páginas de um livro precisam ser lidas.

Para os alunos sem celulares ou computador em casa, as impressões tradicionais em papel também estarão disponíveis.

Sobre o medo de que os alunos fiquem dispersos com a tecnologia dentro dos limites da escola, Emmerson explicou que os celulares serão encorajados apenas para ajudar nos deveres de casa, e seu uso não será permitido na escola.

Dentro da sala de aula, as cópias de livros serão usadas pelos professores e alunos apenas para referência, explicou o site Daily Mail.

Magnet
Magnet