inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

"Kombihome" vai partir da Campus Party para o mundo

21 de janeiro de 2009 18h51 atualizado às 20h34

Entre as centenas de barracas instaladas em uma das áreas do Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, onde se realiza a Campus Party Brasil 2009, está Alice. Uma "Kombihome", como definem seus donos e idealizadores Marcelo Maestrelli, 39 anos, e sua mulher Lyanne Rehder, 38. Alice é o transporte, a casa e o escritório do casal.

» Cupido eletrônico ajuda campuseiros a namorar
» Participantes da Campus Party mostram PCs customizados
» Robô passeia e fala com visitantes do evento
» Fórum: converse sobre a Campus Party

"Viemos à Campus Party Brasil para aprender mais. Nosso projeto é, saindo daqui, viajar de Kombi sem destino e registrar a aventura toda em nosso blog. Por isso este é o lugar perfeito para o início de nossa jornada", disse Maestrelli. Eles vão rodar o mundo em sua Kombi, descobrindo cidades e paraísos turísticos que ficarão acessíveis a qualquer internauta que navegue pelo blog deles.

"Vamos promover um turismo responsável e sustentável. Esse é nosso foco, e o foco da Alice também, afinal, ela é uma Kombi com placa de energia solar para carregar a bateria, tem motor que funciona tanto com gasolina quanto com álcool e a madeira de seu interior é certificada", explica Maestrelli.

Alice, que tem esse nome porque o casal "viaja pelo País das Maravilhas", é uma Kombi 2006 e custou, incluindo todas as adaptações, R$ 55 mil. Ela tem reservatório de água para o casal tomar banho, armário para as roupas, geladeira, mesa de centro para o trabalho, rádio MP3, iluminação personalizada, enfim, é muito mais do que um carro. "No fim do evento iniciaremos a viagem, ainda sem destino definido. Tentamos encontrar patrocínio para o projeto, mas não conseguimos. Ainda temos esperança de que alguma empresa se interesse por nossa aventura", comenta Maestrelli.

Enquanto o patrocínio não chega e o blog não traz retorno, o casal pretende se manter viajando com uma renda gerada pelo aluguel de sua casa em Florianópolis e pela criação de sites - Liane é webdesigner e Marcelo sempre trabalhou com turismo. "Temos nosso notebooks aqui, conexão pelo celular e o escritório para trabalhar, no centro da Kombi. Tudo aqui é possível", diz Liane.

Liane e Marcelo estudaram juntos na 5ª série e se reencontraram pela internet, quase trinta anos depois, por meio do site de relacionamentos Orkut. "Começamos a conversar mais e mais e, quando eu vi, estava indo morar com ele", comenta ela.

Quem quiser acompanhar a trip do casal, ou melhor, do trio (não vamos esquecer da Alice), pode espiar pelo www.vidadeviajante.com.br. O blog fará ainda transmissões ao vivo da viagem, no melhor estilo Big Brother. Com a diferença de que, em vez de presos numa casa, Marcelo e Liane estarão soltos no mundo.

Especial para Terra