inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

PC de papelão é finalista em concurso de gadgets "verdes"

09 de fevereiro de 2009 15h06 atualizado às 16h15

Recompute é um computador ecológico feito de 12 placas de papelão. Foto: Divulgação

Recompute é um computador ecológico feito de 12 placas de papelão
Foto: Divulgação

No dia 27 de fevereiro acontece em Nova York a Green Gadgets Conference 2009, que vai reunir empresários, designers e visionários para dicutir o futuro da sustentabilidade para a indústria de eletrônicos de consumo. A conferência também vai premiar os melhores gadgets "verdes", escolhidos por internautas.

» Veja fotos de alguns finalistas
» Celulares "verdes" são tendência para 2009
» Questão ambiental é cada vez mais importante em TI
» Fórum: opine sobre os gadgets verdes

Serão escolhidos dez dos 50 finalistas, que podem ser votados no site da competição, disponível pelo atalho http://tiny.cc/gXsd3. Os premiados receberão US$ 3 mil. Os votos serão aceitos até o dia 20.

Um projeto que tem chamado bastante a atenção é o Recompute, do americano Brenden Macaluso. O PC é feito de 12 placas de papelão, que formam uma estrutura resistente e totalmente adaptável às saídas normais de um computador. São três componentes eletrônicos pincipais: uma placa-mãe com processador e memória, fonte de energia e disco rígido. A idéia é que o usuário aproveite hardware já existente, como um teclado de outro computador, por exemplo.

O designer tcheco Petr Novak apresenta a Move Your Energy, uma cadeira de balanço tecnológica com uma lâmpada LED, específica para leitura, integrada. Um mecanismo cinético faz com que o movimento da cadeira produza energia para acender a lâmpada.

Um projeto inusitado é o D.I.Y. Light Electric Vehicle, do americano Scott Gibson, tem propósito educacional e serve como inspiração para atitudes ecológicas. O sistema solar móvel é feito a partir de reboques para bicicletas e pode ser transportado facilmente para eventos que reúnem muitas pessoas.

Blight é uma persiana que converte luz solar em energia elétrica. O projeto, do designer belga Vincent Gerkens, consiste em absorver a luz durante o dia e liberá-la à noite.

Outra proposta é o BugPlug, da polonesa Kamil Jerzykowski. O gadget ajuda a economizar eletricidade prevenindo o consumo acidental ou desnecessário, com um sensor de movimento embutido que desliga todos os aparelhos conectados quando não detecta nenhum movimento.

Criada pelo alemão Felix Stark, a Bulb 2.0 é uma lâmpada fluorescente, que consome menos energia que as tradicionais, cujo diferencial para atrair os consumidores é o design.

Para votar ou apenas conhecer todos os finalistas, acesse http://tiny.cc/gXsd3.

Redação Terra