inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Crise pode favorecer crescimento da web, diz especialista

17 de fevereiro de 2009 16h52 atualizado às 20h29

O aumento do número de registros de domínios é um indício de que a crise econômica mundial pode favorecer o crescimento da internet. A afirmação foi feita por Erica Imoto Saito, responsável pela divisão latino-americana de domínios da VeriSign, em conversa com jornalistas nesta terça-feira, em Porto Alegre.

» Conferência discute ampliação de domínios na web
» Endereços na web poderão ter qualquer extensão
» Bancos ganham domínio exclusivo "b.br"
» Domínio pizza.com é vendido por R$ 4,45 milhões

Em seu Dossiê Sobre a Indústria de Domínios na Internet para o terceiro trimestre de 2008, a VeriSign apontou um aumento de 19% na base de domínios registrados em relação ao mesmo período no ano anterior - um total de 174 milhões de nomes, dos quais 5,9 milhões na América Latina e 2 milhões no Brasil. Para Erica, esse crescimento mostra que a crise, em vez de retrair a expansão das empresas na internet, estimula sua presença online, oferecendo oportunidades muitas vezes mais baratas e de maior alcance.

Para Erica, as estatísticas relacionadas à base de domínios também são um forte indicador de como a economia mundial vem se movimentando. É possível notar, nos últimos anos, o avanço do .cn (da China), por exemplo. O domínio internacional .com é o com maior número de registros no mundo, seguido por .cn, .de (da Alemanha) e .net. Entre os países emergentes, a Índia é um dos principais destaques.

A distribuição dos endereços de internet, assim como a economia, ainda é bastante desigual, concentrando-se na América do Norte e Europa. As estatísticas de penetração de domínios (o número de endereços registrado em relação ao número de usuários de internet em um país) deixam isso bastante claro: a América Latina tem uma taxa de 4% de penetração - ou seja, a cada 100 internautas, quatro têm um domínio registrado para seu próprio site ou e-mail personalizado. Na América do Norte, esse percentual é de 22%.

O relatório aponta também o aumento de 26% na base de domínios com códigos de países, totalizando 68,9 milhões. Em primeiro lugar - com índice de crescimento de 76% em relação ao ano anterior - está o chinês .cn, que ultrapassou o .de da Alemanha, agora em segundo. Os três primeiros colocados, que incluem também o .uk do Reino Unido, representam 47% de todos os registros de domínios nacionais. Com o .br, o Brasil fica em oitavo lugar nesta lista.

A VeriSign é uma operadora internacional de registros .com e .net, entre outros, e tem mais de 89 milhões de domínios em todo o mundo sob seu gerenciamento. O Dossiê Sobre a Indústria de Domínios na Internet é realizado trimestralmente pela empresa e pode ser lido na íntegra em www.verisign.com.br.

Redação Terra