inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Reforma deixará Facebook com "cara de Twitter"

05 de março de 2009 09h10 atualizado às 12h55

Objetivo da reforma é deixar o Facebook mais ágil e com atualizações mais freqüentes. Foto: AFP

Objetivo da reforma é deixar o Facebook mais ágil e com atualizações mais freqüentes
Foto: AFP

O Facebook anunciou uma reforma que deixará a página inicial de seus 175 milhões de usuários bastante parecida com o Twitter. O objetivo é deixar a rede social mais ágil e com atualizações mais freqüentes. A nova cara do Facebook entra no ar no dia 11 de março, segundo o jornal britânico The Times.

» Facebook cancela alteração polêmica em termos de serviço
» Facebook anuncia mais poder aos usuários sobre mudanças no site
» Ranking mostra 50 celebridades mais lidas no Twitter
» Fórum: opine sobre as mudanças do Facebook

A nova página terá uma lista de updates que poderá ser organizada e filtrada pelo usuário. Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, disse que o novo formato permitirá que os membros da rede acompanhem em tempo real o que está acontecendo, com atualizações instantâneas.

A nova página terá um campo com a pergunta "O que está passando pela sua cabeça?", que os usuários poderão preencher com comentários e links ou até mesmo fazer o upload de fotos e vídeos. Filtros permitirão bloquear pessoas, selecionar determinado tipo de conteúdo ou restringir as atualizações a amigos, por exemplo.

Mudança filosófica
Outra novidade é que o Facebook passará a servir como uma plataforma para que empresas e figuras públicas se conectem a milhões de usuários. As páginas que já são usadas por marcas e organizações dentro do site ficarão mais parecidas com o perfil de um usuário comum. A estratégia parece inspirada no sucesso que contas de pessoas famosas - de Britney Spears a Barack Obama - têm feito no Twitter.

"Há uma mudança filosófica", disse Zuckerberg, segundo o Times. "Estamos buscando a convergência de todos esses diferentes tipos de pessoas no site".

Os perfis públicos já registrados no Facebook incluem os de Barack Obama, Nicolas Sarkozy, Oprah Winfrey e U2.

Fã do Twiiter
Ao anunciar as mudanças no Facebook, Zuckerberg disse ser um grande fã do Twitter, noticiou o Times. "Admiramos muito o que eles estão fazendo", declarou.

No ano passado, o Facebook tentou comprar o Twitter por US$ 500 milhões.

Redação Terra