inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Twitter adia manutenção para ajudar manifestantes do Irã

16 de junho de 2009 14h37 atualizado às 15h47

O site de microblogs Twitter adiou uma planejada atualização para evitar interromper seus serviços aos iranianos que o estão utilizando para coordenar protestos contra o resultado da eleição presidencial.

» Departamento de Estado dos EUA pede para Twitter não parar
» Blogs e Twitter informam sobre conflitos no Irã
» Irã bloqueia pela 3ª vez Facebook usado por Moussavi
» Reeleição de Ahmadinejad foi golpe de Estado, dizem artistas

O órgão máximo legislativo do Irã decidiu excluir nesta terça-feira a possibilidade de anular a eleição presidencial que disparou a maior série de protestos de rua desde a revolução Islâmica de 1979. Mas o tribunal informou que está preparado para uma recontagem parcial.

Sites como o Twitter e o Facebook tornam-se pontos de convergência de jovens de cidades iranianas contrários ao presidente Mahmoud Ahmadinejad, que derrotou Mirhossein Mousavi no pleito realizado na sexta-feira.

"... Nossos parceiros de rede na NTT America reconhecem o papel do Twitter como importante ferramenta de comunicação no Irã", afirmou o Twitter em comunicado em seu site. A NTT America é subsidiária da japonesa NTT Communications Corporation.

A manutenção de uma hora planejada para ocorrer nesta terça-feira foi transferida para a quarta-feira no Irã.

Reuters
Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.