inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Cresce número de spam e redes zumbis no mundo

03 de agosto de 2009 15h50

Os dados são de um estudo realizado pela McAfee no 2º trimestre de 2009, cujo resultado aponta que 92% dos e-mails são spams, ocasionados pelo aumento de botnets (redes de computadores zumbis).

De acordo com o Relatório da McAfee, sobre ameaças no segundo trimestre do ano, o volume de spams aumentou 141% desde março deste ano. Os números estão relacionados a continuidade de crescimento do fluxo de mensagens eletrônicas indesejáveis, sendo o maior volume de todos os tempos.

O documento também aponta a drástica expansão de malwares de execução automática (Auto-Run) e de botnets ou redes de computadores zumbis que sequestram os sistemas para enviar spam para milhões de endereços de e-mail. Hoje, mais de 14 milhões de computadores foram "escravizados¿ por botnets ou tiveram suas máquinas controladas por cibercriminosos, o que representa um aumento de 16% em relação ao primeiro trimestre do ano.

Os pesquisadores da McAfee descobriram também que, durante 30 dias, os malwares de execução automática (Auto-Run) infectaram mais de 27 milhões de arquivos, com exploração dos recursos Auto-Run do Windows sem exigir que o usuário clique para ativá-lo. Este tipo de ameaça é espalhada por meio de dispositivos USB e de armazenamento portáteis. A sua taxa de detecção ultrapassa em 400% até mesmo a do worm Conficker, tornando-a a principal ameaça detectada em todo o mundo.

Já um estudo realizado pelo Gartner aponta que 14 milhões de computadores se tornaram botnets nesse trimestre, o que significa uma média de mais de 150 mil PCs infectados todos os dias ou 20% desses produtos comprados diariamente.

A Coréia do Sul teve o maior índice de atividade de bot, sendo um aumento de 45% de computadores novos infectados no último trimestre. A rede zumbi foi usada para executar os ciberataques de DDoS contra a Casa Branca, a Bolsa de Valores de Nova Iorque e sites do governo da Coréia do Sul no início de julho.

Os Estados Unidos continuam no topo da lista de atividades do bot com 2,1 milhões ou 15,7% de novos computadores. Na lista dos dez principais países com micros zumbis recém-criados no trimestre, o Brasil está em terceiro, com 8,2%, atrás da China, com 9,3%.

A expansão de botnets é também o principal motivo do volume crescente de spams, que agora significa 92% de todos os e-mails. O volume excedeu em 20% o maior recorde já registrado, tendo aumento gradativo de 33% por mês. Isso significa que o volume de e-mails indesejáveis cresce mais de 117 bilhões a cada dia.

Cerca de 65% do spam global possui origem em apenas dez países. Brasil, Turquia e Polônia tiveram aumentos significativos na produção dos e-mails, bem como aumentos consideráveis no volume total. Já os Estados Unidos continuam na liderança do ranking, embora a produção local de spam tenha caído para 25%, se comparado aos 35% do último trimestre.

IPNews
IPNews