inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Telefones antigos e raros estão em mostra sobre comunicação

11 de agosto de 2009 11h27

Celular é um dos primeiros modelos fabricados na década de 90 . Foto: Luigi Stavale/Divulgação

Celular é um dos primeiros modelos fabricados na década de 90
Foto: Luigi Stavale/Divulgação

Dos aparelhos celulares da década de 90 até os primeiros modelos telefônicos a chegarem ao Brasil no século XIX. Uma exposição em Brasília apresenta para o público brasileiro objetos raros pertencentes a um acervo histórico para a telefonia do país, que mostram como as inovações tecnológicas redefiniram relacionamentos sociais e estruturas urbanas.

» Veja mais fotos de telefones da exposição

Cerca de 100 peças, entre aparelhos, centrais telefônicas, fotos de época e documentos, compõem a mostra "Tão longe, tão perto", promovida pela Fundação Telefônica, que estará em cartaz a partir do próximo dia 19 de agosto no Museu Nacional da República, em Brasília, e que em 2010 deve chegar a São Paulo.

Com curadoria do professor e físico da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Peter Schulz, a exposição apresenta ao público aparelhos históricos como o "Ericsson de parede", de 1884, um dos primeiros modelos a chegar ao Brasil em escala comercial, o "Pé de Ferro", de 1892, pioneiro por unir receptor e transmissor em uma só peça, o "Tambor", da década de 1940, que tem como diferencial um tambor, no lugar do disco ou teclas, o "JK Ericofon", de 1954, que revolucionou o design dos telefones e ganhou as iniciais do presidente eleito em 1956 e o primeiro telefone com teclas do Brasil, produzido nos anos 1980.

Os visitantes também poderão conhecer um fax utilizado em 1950, um videofone da década de 70 e um dos primeiros modelos de celular, fabricado nos anos 90.

Também estarão no museu uma mesa operadora com mais de 100 anos, a Central Automática Passo a Passo Strowger, conhecida como "Velha Senhora", de 1928, ainda em funcionamento, e os antigos "orelhões" de ficha, que tinham cores diferentes para ligações locais (vermelho) e interurbanas (azul).

A exposição também traz documentos históricos, como uma seleção de revistas da extinta Companhia Telefônica Brasileira (CTB), que circulou de 1928 a 1989, reproduções de patentes de algumas das principais invenções tecnológicas, uma lista telefônica de 1911 de São Paulo e a primeira lista de Brasília.

A exposição faz parte das comemorações de 10 anos da Fundação Telefônica, que coordena o investimento social do Grupo Telefônica no Brasil.

Redação Terra