inclusão de arquivo javascript

Tecnologia

 
 

Mexicanos escrevem livro de 10 capítulos no Twitter

10 de agosto de 2009 20h23 atualizado em 11 de agosto de 2009 às 08h28

Um grupo de usuários mexicanos do serviço de microblogging Twitter iniciou nesta segunda o experimento literário de escrever um breve "romance" composto por dez capítulos de 140 caracteres cada um, o máximo que o site permite por postagem.

» Brasileiro lança livro sobre o Twitter

A façanha, promovida por José Cohen, um jovem escritor mexicano com dois livros publicados, começou esta manhã na popular rede social.

"Pronta para partir. A última coisa que lembrava eram aquelas mãos abraçando sua cintura. Depois, o disparo. Tudo se apagou", diz o primeiro "capítulo" do breve livro intitulado O Espelho.

Cohen foi o encarregado de escrever os primeiros quatro capítulos da obra, que será continuada por outros usuários mexicanos da rede social.

O quarto capítulo de Cohen, que se identifica como @JCohen77 no Twitter, diz: "O som do disparo fazia eco em sua cabeça. A sensação de calor em sua costas. Lembrava sua imagem perante um espelho".

"Uma grande lagoa se apoderava de sua mente e ao se ver quase banhada em sangue não conseguia decifrar o que acontecia ao redor", diz uma das continuações do relato, escrita por Berenice Silva (@BniceSilva).

"De repente, um momento de lucidez, dos poucos que tem no dia; nesse instante ninguém teve o que dizer", prossegue com a história Elisa Nájera (@elisanajera).

Em entrevista realizada por Twitter, Cohen disse à Agência Efe que o propósito do exercício literário é "ver o alcance que têm 140 caracteres. O alcance que tem uma narrativa baseada no impacto e a síntese" em seu ramo, o da ficção.

"É como escrever um romance, mas condensando todas as ideias em 140 caracteres, e mudando com base na contribuição dos seguidores", explicou.

Segundo o jovem escritor, "há no mundo muitos jovens talentosos" para a literatura, e "o Twitter lhes dá a oportunidade de ficarem conhecidos".

EFE
EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.